Qual seria a sua estreia dos sonhos por um novo clube? Poucos cenários seriam melhores do que o desta sexta-feira para o zagueiro Virgil Van Dijk. Contratado por £ 75 milhões, com o peso de ser o zagueiro mais caro da história e basicamente consertar a defesa do Liverpool, o holandês fez seu primeiro jogo de vermelho contra o Everton, em Anfield, pela terceira rodada da Copa da Inglaterra. E, aos 39 minutos do segundo tempo, marcou o gol da vitória por 2 a 1.

LEIA MAIS: Em 10 anos, Van Dijk deixou a cozinha de um restaurante para se tornar o zagueiro mais caro do mundo

Foi importante para Van Dijk ter um bom início de carreira pelo Liverpool, para aliviar um pouco da pressão que certamente sofrerá pelo valor da sua transferência. E foi ainda mais importante para o clube conseguir esta vitória, não apenas porque se trata de um clássico, e toda vitória em um clássico é importante, mas também para evitar que um novo jogo fosse marcado para decidir a classificação. Após a maratona de fim de ano, um replay era certamente o último desejo tanto de Jürgen Klopp quanto de Sam Allardyce.

Klopp colocou em campo a dupla de zaga provavelmente titular, com Matip e Van Dijk, embora Ragnar Klavan esteja fazendo um bom trabalho nas últimas semanas. Salah, recém-eleito o melhor jogador africano do ano, e Coutinho foram desfalques por lesão. Havia a expectativa por parte do Everton de já escalar o atacante Cenk Tosun, mas seus papéis não foram regularizados a tempo. O ex-jogador do Besiktas foi anunciado durante o intervalo, e Calvert-Lewis comandou o ataque. Após quase um ano afastado por lesão, Yannick Bolasie atuou 90 minutos pela primeira vez desde novembro de 2016.

Como tem sido habitual no dérbi de Merseyside, foi um duelo nervoso, quente e de poucas oportunidades. Antes da partida, Allardyce havia prometido não adotar uma postura “expansiva e aberta” e cumpriu com a sua palavra. Não aconteceu muita coisa no primeiro tempo. Alguns desentendimentos e um pênalti polêmico, parecido com o de Lovren no jogo da Premier League, no começo de dezembro. Desta vez, a favor do Liverpool. Lallana caiu na área, Milner pegou a bola e abriu o placar para os donos da casa.

Os Reds poderiam ter resolvido a parada no começo da segunda etapa, quando criaram boas chances. A melhor foi com Joe Gomez, que não fez um grande jogo. No contra-ataque, após Lallana perdeu a dividida para Bolasie, Lookman puxou o contra-ataque e deixou com Jagielka. O zagueiro parou na entrada da área e rolou para Sigurdsson bater colocado e empatar. A partida caminhava para o nono empate em 16 duelos entre os rivais de Liverpool, quando Van Dijk aproveitou uma saída em falso de Pickford e marcou o gol da vitória.

O Liverpool nunca havia vencido o Everton, em casa, pela Copa da Inglaterra. Além disso, manteve o tabu de 16 partidas sem derrota para o rival – 20 em Anfield -, por todas as competições. E graças à cabeça do seu zagueiro de £ 75 milhões.