O futebol é uma benção, diz o ditado popular. E se falarmos de Copa do Mundo então, aí a benção é praticamente um milagre. Tanto que muitos jogadores conseguem boas transferências por causa da Copa do Mundo. Quem não se lembra de El Hadji Diouf, senegalês que foi muito bem na Copa do Mundo de 2002 e está até hoje por aí, no futebol, vivendo daquele futebol que ele jogou no Mundial da Coreia do Sul e Japão e nunca mais conseguiu manter o nível?

O jogador da foto que ilustra esse post, por exemplo, é Keylor Navas, costarriquenho que defendia o Levante. Ele foi o melhor goleiro da Copa – ao menos na opinião da maioria aqui na Trivela – e saltou de um pequeno clube espanhol para o Real Madrid. Algumas das transferências poderiam acontecer mesmo sem a Copa, mas possivelmente com um valor menor, como é o caso de Alexis Sánchez, que deixou o Barcelona para jogar pelo Arsenal por € 37,8 milhões.  São muitos os casos e falamos sobre isso nesta edição do Hangout, que teve este que vos escreve, Felipe Lobo, e Bruno Bonsanti. Assista: