Héctor Cúper pediu demissão do cargo de treinador do Mallorca na noite desta segunda. Apesar de contar com a confiança dos dirigentes do clube, Cúper preferiu sair por conta do fraco desempenho da equipe na temporada.

O time ocupa a lanterna do campeonato espanhol, com 19 pontos após 23 rodadas. Cúper estava desanimado com o rendimento da equipe nas últimas partidas. Nas nove partidas mais recentes, o Mallorca conquistou apenas quatro pontos. No último domingo, empatou por 1 a 1 com o Getafe em casa.

Como a direção do clube foi pega de surpresa com a decisão do argentino, o Mallorca recorrerá a um substituto caseiro. Tomeu Llompart assumirá o comando do time até o final da temporada, com a missão de salvá-lo do rebaixamento. Em 2001/2, ele conseguiu livrar a equipe da queda para a segunda divisão.

´´Minha demissão era necessário para mudar a dinâmica do time. Há 15 jogos pela frente e 45 pontos a disputar. Ainda há tempo de produzir a mudança de que o time precisa. Agradeço aos torcedores pelo apoio que sempre demonstraram. Gostaria de tê-los deixado mais satisfeitos, mas isso não foi possível´´, disse Cúper em entrevista coletiva.

Vicente Grande, presidente do Mallorca, lamentou a saída do argentino. ´Gostaria de dizer às pessoas que ficaram felizes com a demissão de Cúper que estamos perdendo um homem que amou o Mallorca. O trabalho dele aqui nunca foi considerado ruim. Foi uma honra tê-lo como técnico. Falei com ele e vi que estava chateado, mas espera que, ao sair agora, ajudará o clube a escapar do rebaixamento´, revelou.