O New York Red Bulls continua sendo um dos melhores times da MLS e tem que agradecer a Thierry Henry por isso. O atacante foi decisivo na noite de sábado, na virada que o time fez sobre o Montréal Impact, em casa, por 4 a 2. O time perdia por 2 a 1 quando o francês marcou duas vezes, virou o jogo e abriu caminho para a vitória – que teria ainda dois gols do artilheiro da liga, Bradley Wright-Phillips.

LEIA TAMBÉM: Cai-cai não tem vez: MLS multa jogador por simular falta

Mesmo jogando em casa, o New York Red Bulls saiu atrás no placar com um gol de Dilly Duka para o time canadense, ainda no primeeiro tempo. Os 17.891 torcedores no estádio podiam até ter imaginado o pior, mas Henry tratou de virar o jogo no segundo tempo. Aos 37 anos, ele continua tendo um peso importante em uma liga como a MLS.

Primeiro, aos oito minutos, Henry empatou o jogo com um peixinho depois de cruzamento de Eric Alexander. Aos 22 minutos, ele recebeu dentro da área, do lado esquerdo, e fez o seu chute com curva, característico. O goleiro Evan Bush colaborou pulando com braços curtos e a bola bateu na trave e entrou. Virada do time da casa.

Depois, ele ainda tratou de virar assistente. Aos 29 minutos, ele fez o passe para Wright-Phillips marcar o seu 19º gol na temporada. O Montréal ainda diminuiu com Andrés Romero, mas Wright-Phillips tratou de selar a vitória com um gol já aos 45 minutos do segundo tempo. Com esse gol, Wright-Phillips chegou a 20 e bateu o recorde de gols do time em uma temporada. Antes, quem tinha atingido essa marca foi Juan Pablo Ángel, que marcou 19 na temporada 2007.

Se você acha que esse Wright-Phillips é o mesmo que você viu jogar no Chelsea e no Manchester City e que defende o QPR desde 2011, se engana. Esse é o irmão mais novo dele, também filho do ex-atacante inglês Ian Wright, que brilhou pela seleção inglesa e pelo Arsenal. Bradley Wright-Phillis tem 29 anos (pois é, o irmão mais velho, Shaun, que é quem você talvez conheça, tem 32), começou a carreira no Manchester City em 2006, passou pelo Southampton, Plymouth Argyle, Charlton Athletic e Brentford antes de ser contratado pelo NY Red Bulls em 2013. Ele disse que o seu bom desempenho nesta temporada é muito por causa de Henry, que o ajuda a ser um jogador melhor, além de fazer muitas assistências.

Henry já não é aquele dos tempos de Arsenal, veloz a matador, nem aquele jogador ainda forte e capaz de decidir jogos para o Barcelona. Aos 37 anos, continua sendo um jogador de técnica apurada, inteligência e capaz de ter seus momentos de muito brilho. Em uma liga um pouco mais forte, como o Brasileirão, talvez Henry não conseguisse ter o mesmo desempenho, já que fisicamente ele já não tem mais a mesma capacidade. Ele ainda não revelou se continuará jogando em 2015, mas por lances como esse, a torcida do NY Red Bulls certamente espera que o seu capitão e astro continue mais uma temporada.

Os gols de Henry:

Os melhores momentos do jogo: