358653461-ribery-ronaldo-afp-UoRfcbWqIef

Em vídeos, a história completa de Real Madrid x Bayern e Atlético de Madrid x Chelsea

Não era preciso esperar o sorteio da Liga dos Campeões para esperar por dois confrontos de peso nas semifinais. Bastava apenas ver o chaveamento para relembrar as grandes histórias vividas no passado pelos quatro melhores times da Europa nesta temporada. Talvez o passado mais rico fique guardado apenas para a decisão. Mas não dá para negar as dimensões de Bayern de Munique x Real Madrid e também de Atlético de Madrid x Chelsea.

Ambos os duelos aconteceram não faz muito tempo. Em 2012, Bayern e Real decidiram uma vaga na final da Champions, que acabou vencida justamente pelo Chelsea. E os Blues pegaram o Atlético de Madrid na Supercopa Europeia meses depois. Entretanto, o retrospecto vai além disso. Nas próximas linhas e nos próximos vídeos, relembramos cada uma das vezes que os embates aconteceram por competições europeias.

Agosto de 2012 – Chelsea 1×4 Atlético de Madrid

Uma aula de futebol do time de Diego Simeone na Supercopa Europeia. O Atlético vinha embalado depois de conquistar a Liga Europa com uma campanha irretocável, enquanto o Chelsea se recuperava de perdas pontuais, mesmo depois de Di Matteo levar os londrinos ao topo da LC. A falta de Drogba pesou, assim como a presença de Falcao García. Foram três gols do colombiano, em uma das atuações individuais mais impressionantes dos últimos tempos. Miranda abriu quatro gols de vantagem e Gary Cahill descontou só no fim.

Abril de 2012 – Bayern 2×1 Real Madrid / Real Madrid 2×1 Bayern (nos pênaltis, 3×1 Bayern)


O Real Madrid de José Mourinho chegava às semifinais da Liga dos Campeões pela segunda vez consecutiva. Encarava o Bayern de Jupp Heynckes, que apostava suas fichas no torneio continental após comer poeira do Borussia Dortmund na Bundesliga. Foram duas partidas bastante parelhas. Mario Gómez decidiu o duelo em Munique com um gol aos 45 do segundo tempo. Já em Madri, Cristiano Ronaldo reverteu o placar com dois gols. E, com a decisão seguindo para os pênaltis, Neuer foi impecável, defendendo duas cobranças e dando a brecha para que Schweinsteiger colocasse os bávaros na final.

Setembro/Novembro de 2010 – Chelsea 4×0 Atlético / Atlético 2×2 Chelsea

A primeira vez que Chelsea e Atlético de Madrid se cruzaram em competições europeias não faz muito tempo, na temporada 2009/10. E os Blues se impuseram com certa facilidade, ainda pela fase de grupos. Golearam por 4 a 0 em Stamford Bridge, com atuação decisiva de Salomon Kalou, e buscaram o empate por 2 a 2 no Vicente Calderón, em noite de dois gols de Drogba e dois de Agüero. Os tropeços foram cabais na queda do Atleti ainda naquela etapa, mas os colchoneros não devem ter achado tão rum. Afinal, foi a partir disso que o clube deu sua arrancada para a conquista da Liga Europa, batendo o Fulham na final, inspirados por Forlán. Já o Chelsea parou logo nas oitavas, para a Inter de Mourinho , que seria campeã.

Fevereiro/Março de 2007 – Real Madrid 3×2 Bayern / Bayern 2×1 Real Madrid


Em uma época na qual o Real Madrid tinha sina de cair nas oitavas de final da Champions, o Bayern foi o algoz. Em jogo com início eletrizante, os merengues venceram por 3 a 2 no Bernabéu, com dois gols de Raúl. Mas os tentos cedidos em casa custaram caro. No jogo de Munique, o Bayern anotou 2 a 1 no placar e avançou. Makaay abriu o placar com um gol relâmpago, enquanto Lúcio fez o decisivo já na segunda etapa.

Fevereiro/Março de 2004 – Bayern 1×1 Real Madrid / Real Madrid 1×0 Bayern


Bayern e Real vinha de títulos recentes na Liga dos Campeões e prometiam um grande jogo para as oitavas de final. O jogo de ida aconteceu na Alemanha, onde os merengues buscaram o empate por 1 a 1 graças a um gol de falta de Roberto Carlos, com uma ajuda essencial de Oliver Kahn, que falhou. Trabalho facilitado para o jogo de volta, quando Zidane garantiu o 1 a 0, suficiente para a classificação. O Monaco eliminou o Real na etapa seguinte.

Abril de 2002 – Bayern 2×1 Real Madrid / Real Madrid 2×0 Bayern


O último título do Real Madrid na Liga dos Campeões deixou o Bayern no caminho. Os dois times se pegaram nas quartas de final e os galácticos provaram a sua força depois de perderem a ida. Os bávaros fizeram 2 a 1 no Estádio Olímpico, de virada, com gols de Effenberg e Pizarro depois dos 37 minutos do segundo tempo. Mas o esforço não valeu de nada, quando Helguera e Guti ajudaram nos 2 a 0 em Madri.

Abril/Maio de 2001 – Real Madrid 0×1 Bayern / Bayern 2×1 Real Madrid


A força do Real Madrid era inegável, então dono de dois títulos nas três temporadas anteriores. Mas o Bayern também possuía um timaço. E provou isso nas semifinais de 2000/01, quando se sagrou campeão. Élber marcou um gol histórico no Bernabéu, deixando 75 mil madridistas decepcionados com a derrota por 1 a 0. E em Munique o brasileiro voltou a marcar, um dos gols no triunfo por 2 a 1 – Jeremies fez o outro. Na decisão, Kahn ajudou nos pênaltis e os alemães superaram o Valencia depois do empate por 1 a 1 no tempo normal.

Fevereiro/Março/Maio de 2000 – Real 2×4 Bayern / Bayern 4×1 Real / Real 2×0 Bayern / Bayern 2×1 Real


Quatro jogos em apenas uma temporada. Em tempos nos quais a Liga dos Campeões tinha uma segunda fase de grupos, apenas com os 16 melhores, Real e Bayern avançaram na chave. Os bávaros em primeiro, muito por terem vencido por 4 a 2 no Bernabéu e por 4 a 1 no Estádio Olímpico – com Scholl e Zickler sendo decisivos. Mas quem riu por último mesmo foi o Real Madrid. Os dois clubes se cruzaram nas semifinais. Anelka e um gol contra de Jeremies fizeram a festa dos merengues em casa, por 2 a 0. O suficiente para colocar o time no caminho de seu nono título continental, mesmo com a derrota por 2 a 1 em Munique.

Março de 1988 – Bayern 3×2 Real Madrid / Real Madrid 2×0 Bayern

Eram outros tempos da Champions, nos quais apenas os campeões nacionais participavam. E os adversários nas quartas de final vinham em sequências marcantes: o Real estava no meio de um pentacampeonato espanhol, enquanto o Bayern era o atual tricampeão alemão. Melhor para os merengues, que marcaram dois gols no fim contra o grande Pfaff em Munique, derrotados por 3 a 2. Já em Madri, funcionou a Quinta del Buitre, com Jankovic e Michel carregando os madridistas à vitória por 2 a 0. O Real cairia na fase seguinte, para o PSV.

Abril de 1987 – Bayern 4×1 Real Madrid / Real Madrid 1×0 Bayern

Tanto Bayern quanto Real Madrid tinham times fortíssimos, mas vinham em longos jejuns na Champions. Os espanhóis não ficavam com a taça desde 1966, dez anos antes do último título dos alemães. Só um seguiria com o sonho depois das semifinais. O Bayern abriu ótima vantagem em Munique, 4 a 1, com dois gols de Matthaus, um de Augenthaler e outro de Wohlfarth – Butragueño descontou. A vitória por 1 a 0 em Madrid, gol de Santillana, foi insuficiente para o Real. Só que na decisão de Porto, que fez 2 a 1 em Viena, virada impulsionada por Madjer e Juary.

Março/Abril de 1976 – Real Madrid 1×1 Bayern / Bayern 2×0 Real Madrid

O tricampeonato do Bayern na Copa dos Campeões teve o Real Madrid como um de seus últimos obstáculos. As duas potências se cruzaram pela primeira vez, justo nas semifinais, como se repetiria cinco vezes no futuro. E o pesadelo dos merengues foi Gerd Müller. O artilheiro fez o gol do empate por 1 a 1 no Bernabéu, além dos dois tentos nos 2 a 0 no Estádio Olímpico. Na decisão, Beckenbauer levantou depois de sua equipe passar pelo Saint-Étienne.