Pela terceira vez seguida, o Lyon chegou às quartas-de-final da Liga dos Campeões. A classificação veio com a goleada sobre o PSV, em uma vingança em cima do rival, responsável pela eliminação da equipe francesa do último torneio. Apesar do clima positivo, os lioneses lamentam a ausência de Juninho Pernambucano na primeira partida da próxima fase.

Gérard Houllier fez questão de destacar o lado coletivo da equipe como um dos pontos fortes na goleada. “Felicito meus jogadores, pois eles souberam produzir um bom espetáculo de futebol. A partir do primeiro gol do Tiago, especialmente com relação à preparação do lance, fiquei convencido de que a equipe se livraria do resultado frágil da partida de ida. Permanecemos concentrados e com espírito coletivo e me agradou ver o time jogar sem complexos. O PSV era considerado como um dos três piores adversários para nós nestas oitavas”, afirmou o treinador.

Juninho Pernambucano lembrou o fato de que o Lyon chegou pela terceira vez consecutiva às quartas, feito igualado apenas pelo Milan. “É magnífico. Exceto o Milan, ninguém conseguiu isto. Fizemos um grande jogo. Isto demonstra a força coletiva da equipe. Temos um time capaz de avançar e marcar gols, mesmo que nossos rivais na LC saiam para buscar mais o jogo. Mas foram as circunstâncias que levaram aos 4 a 0, porque o PSV é uma grande equipe. No Lyon, há um ambiente formidável dentro do grupo”, elogiou.

O meia apenas lamentou a ausência na partida de ida das quartas. Por ter recebido um cartão amarelo, Juninho está suspenso. “É difícil, mas confio nos meus companheiros. Não temos preferência por adversários no sorteio. É preciso esquecer isso e nos concentrarmos no campeonato francês. Penso que podemos ganhar de qualquer equipe, mas não podemos nos inflamar. Ainda há muito a se fazer”, opinou.

Guus Hiddink reconheceu a superioridade do rival na partida desta quarta. “No primeiro gol, nossa defesa foi relaxada e em seguida perdemos a chance de empatar. Era necessário marcar presença neste momento. A expulsão de Cocu foi determinante e o segundo gol foi algo muito difícil de se superar. Tínhamos poucas ilusões para a segunda etapa, e por isso fiz as três alterações na equipe, para dar maior experiência internacional aos jogadores. Fomos eliminados por uma equipe que não possui o reconhecimento internacional que merece”, afirmou.