Mauro Icardi mal participou da pré-temporada da Internazionale, mas começou muito bem no Campeonato Italiano. São quatro gols em dois jogos de Serie A – dois contra a Fiorentina e outros dois contra a Roma – e duas vitórias interistas. Pela primeira vez desde 2013, está na seleção argentina. E voltará justamente ao estádio onde jogou a sua única partida oficial pela albiceleste: o Centenário, em Montevidéu. O adversário também é o mesmo Uruguai daquela partida. Icardi, porém, não é o mesmo. Valorizado, o atacante chega como titular e desbancando Gonzalo Higuaín, titular do time há anos.

LEIA TAMBÉM: Convocação de Benedetto enfatiza a abertura de Sampaoli na nova era à frente da Argentina

A empresária de Icard, que é também a sua esposa, Wanda Nara, tratou de valorizá-lo e colocar uma etiqueta de € 250 milhões no camisa 9. Enquanto isso, o técnico da seleção argentina, Jorge Sampaoli, não só o convocou como ainda elogiou o jogador, que tomou o lugar de Gonzalo Higuaín, fora da lista da seleção albiceleste para o jogo contra o Uruguai de forma surpreendente. Esperava-se que ambos estivessem na lista para competir por um lugar. Aparentemente, Sampaoli não está satisfeito com o rendimento de Pipita Higuaín para deixá-lo de fora.

“Eu sou a única esposa que ajuda o seu marido a ganhar mais dinheiro”, disse Wanda Nara à revista argentina Gente. “Mauro foi de valer € 14 milhões para € 250 milhões”, afirmou Wanda. No último ano, ela foi a agente que negociou uma renovação de contrato com a Inter, tornando-o o mais bem pago do time. Mas isso só veio depois de muitas ameaças que Icardi deixaria o clube, esperando por uma valorização. Com a convocação à seleção argentina, parece mesmo que o jogador se valorizou mais.

Tanto é que o técnico da seleção argentina, Jorge Sampaoli, elogiou o jogador. Muitos estranharam quando o jogador da Inter apareceu na lista e Gonzalo Higuaín não. Embora muitos pedissem a convocação de Icardi, poucos imaginariam que o treinador deixaria o jogador da Juventus fora. “Icardi é o que precisamos neste momento”, afirmou Sampaoli. “Nós precisamos de um atacante que ataque os espaços e não seja apenas um goleador. Nós estávamos procurando alternativas e é por isso que eu trouxe Icardi”, explicou ainda o treinador. Icardi só jogou uma partida pela seleção argentina, em 2013.

Nos últimos anos, Icardi se tornou um dos maiores artilheiros do futebol italiano. Foram 158 jogos na Serie A com 85 gols marcados, além de 25 assistências. Ao lado do compatriota Paulo Dybala, da Juventus, é o artilheiro desta Serie A com quatro gols em dois jogos. Depois de ver Higuaín como camisa 9 e opções como Lucas Pratto e Lucas Alario sendo testados, Icardi deve ganhar uma chance no time albiceleste, e logo contra o Uruguai, no clássico do Rio da Prata. Dario Benedetto, do Boca Juniors, artilheiro do último Campeonato Argentino, também foi convocado e deve começar no banco.

A Argentina, quinta colocada nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa com 22 pontos, enfrenta o Uruguai, terceiro com 23 pontos, no estádio Centenário, em Montevidéu. Sampaoli treinou com um time no esquema 3-4-2-1, com Icardi como referência. O time deve ser Sergio Romero; Gabriel Mercado, Federico Fazio, Nicolás Otamendi; Lautaro Acosta, Lucas Biglia, Guido Pizarro, Angel Di María; Lionel Messi, Paulo Dybala; Mauro Icardi.

Na partida de 2013, Icardi veio do banco de reservas. Era especulado para se naturalizar italiano e, por isso, o técnico Alejandro Sabella tratou de levá-lo ao time principal e vinculá-lo definitivamente à Argentina. Depois disso, ficou fora das convocações, supostamente, por questões de relacionamento. Sua esposa, Wanda Nara, é ex-mulher de Maxi López, seu companheiro de Sampdoria. A Calciopédia contou a história polêmica do atacante, que envolve traição e amizade entre jogadores.

Veja como foi o único jogo de Icardi pela Argentina, nos poucos minutos que atuou em 2013: