Quando o River Plate anunciou a contratação de Franco Armani junto ao Atlético Nacional, sabia que estava trazendo um dos melhores goleiros do continente. Ainda assim, impressiona a maneira como o camisa 1 consegue ser decisivo também nesta nova fase de sua carreira. Se os Millonarios finalmente engrenaram nas últimas semanas, desde a conquista da Supercopa Argentina, devem muito ao arqueiro. E mais uma vez ele fechou o gol nesta quinta-feira, garantindo a primeira vitória da equipe na Copa Libertadores. Os argentinos bateram o Emelec por 1 a 0, dentro do George Capwell.

Não foi uma grande partida do River Plate. O time de Marcelo Gallardo era ineficiente no ataque e tinha dificuldades para construir as jogadas. Seu gol nasceu graças a uma bola parada no fim do primeiro tempo, em cruzamento que Javier Pinola desviou de cabeça. Já do outro lado, ainda que não fosse tão efetivo nos arremates, o Emelec propunha mais o jogo. E teve duas ótimas chances de marcar, ambas com Marlon de Jesús, que acabou esbarrando em Armani. Na primeira, aos 32 do primeiro tempo, quando o placar ainda estava zerado, o camisa 1 salvou sua equipe no mano a mano. Pois a situação voltaria a se repetir nos acréscimos da segunda etapa. Mais uma vez, Armani se agigantou, frustrando o atacante equatoriano.

Com o resultado, o River Plate chega aos cinco pontos no Grupo 4 da Libertadores. Divide o topo da tabela com o Flamengo, que possui vantagem no número de gols marcados, em chave bastante embolada. Também nesta quinta, outro jogo interessante aos brasileiros aconteceu no Peru. O Junior de Barranquilla derrotou o Alianza Lima por 2 a 0, gols de Yimmi Chará e Jonathan Álvez. São os primeiros três pontos dos Tiburones no Grupo 8, que tem o Palmeiras como líder, com sete pontos, e o Boca Juniors em segundo, com cinco.