Durante muito tempo, os empresários da Trivela e do Impedimento se reuniram em cafés com luzes de neon em lugares impublicáveis de São Paulo e Porto Alegre para traçar a estratégia. O objetivo era colocar os dois sites para jogar juntos. Foram muitas as conversas. Porém, durante um longo tempo, pequenas desavenças sobre duração do contrato, luva e número da camisa, além da falta de um acordo com os donos dos direitos das duas casas, fatiados entre vários grupos de investimento, impediram a assinatura do contrato. Até que, neste final de janeiro calorento, finalmente as duas partes cederam, abriram mão de valores que tinham a receber do Mundo Árabe e do futebol japonês, em nome de um projeto maior: jogar juntos no ano da Copa do Mundo do Brasil.

É, pois é. Tirando o fato de que Trivela e Impedimento agora jogam juntos, mais nada no parágrafo acima é verdade (nós não frequentamos cafés com luzes de neon nem temos valores a receber do Mundo Árabe – infelizmente). Bem, também é verdade que o flerte entre os dois sites era antigo. Por uma série de razões, tanto a Trivela quanto o Impedimento sempre se viram como parceiros que, um dia, deveriam jogar no mesmo time. E foi o que finalmente aconteceu. A partir de fevereiro, os dois sites vestem a mesma camiseta. Vamos explicar o que aconteceu.

A Trivela é pioneira em falar de futebol europeu no Brasil. O Impedimento nasceu cobrindo futebol sul-americano. O pioneirismo em olhar para fora do próprio umbigo verde e amarelo já seria afinidade suficiente para aproximar os dois sites, mas há mais semelhanças do que os carimbos no passaporte boleiro. Impedimento e Trivela veem o futebol como algo tão grande quanto a vida. Nós, dos dois sites, sabemos que este, definitivamente, não é só um jogo. Futebol é uma língua que une pessoas do Brasil e de Camarões, um sentimento que iguala o torcedor do Barcelona ao do Curicó Unido, uma das poucas manifestações culturais que são, verdadeiramente, universais.

Futebol é humor, é drama, é tragédia, é comédia, é tudo ao mesmo tempo agora. E, aos poucos, os dois sites foram falando do futebol que acontece em qualquer parte do mundo – mas sempre com esse olhar que ora vai para a galhofa, ora flerta com o melhor da literatura, para contar as grandes histórias. Os dois sites tratam o futebol não como um amontoado de notícias sobre venda e compra de jogadores, mas como algo que mexe com o nosso dia, com o nosso bem estar, com a nossa vida. Quem quer futebol para se inspirar, para rir e para se emocionar, quem ama futebol para contar histórias e criar novas histórias, quem sabe que futebol é a linha que une gerações e transforma estranhos em melhores amigos, sabe que o Impedimento e a Trivela são sites obrigatórios na ronda boleira. Nós levamos isso muito a sério. Para nós, futebol é um assunto pessoal. Nós sabemos que você lê vários sites por dia para se informar. Mas nós também sabemos, com humildade, que você passa aqui porque, para você, o futebol é do tamanho da vida. Nossa vida é cheia de coisas, mas todas elas passam, em algum momento, pelo futebol. É assim que nós vemos o esporte. E é assim que nós falamos dele.

A Trivela está dentro da F451, uma empresa nova e apaixonada por conteúdo de qualidade. Estar dentro da F451 deu à Trivela alguma estabilidade financeira. Agora, o Impedimento vai poder usar a estrutura comercial da F451 para financiar seus projetos, para pagar seus colaboradores, para permitir que todo mundo se dedique em tempo integral ao Impedimento. A F451, fique claro, não comprou o Impedimento. Apenas se dispôs a representar comercialmente o site para ajudá-lo a ter independência financeira. Isso não interfere de qualquer forma nos atuais projetos do Impedimento, como o ImpedClub, porque o caminho para conquistar a independência financeira é longo e o mercado, difícil. É muito difícil fazer um site independente sem alguma estrutura.

No meio dessa parceria, também nasceu a vontade dos dois sites em ficar mais próximos editorialmente. Os dois sites vão continuar existindo, nos atuais endereços, com seus textos e coberturas independentes entre si. Não faria sentido fundi-los e não é o que vai acontecer. Eles funcionam melhor assim, parceiros, jogando juntos, num toca y me voy misturado com chuveirinhos a la futebol inglês. O que vocês verão, de agora adiante, são triangulações cada vez mais frequentes entre Trivela e Impedimento em projetos e coberturas especiais. Aguardem.

Está na hora de tratar o futebol do tamanho que ele merece e com a singularidade que ele tem. Nós nos propomos a fazer isso. E, agora, sendo parceiros de ataque, fazendo dupla de zaga e ostentando uma dobradinha no meio campo. E tudo isso foi possível sem termos grandes empresários, olha só. Peguem essa, Wagner Ribeiro e Paco Casal.