Djibril Cissé ameaça deixar o Liverpool em janeiro se sua situação não mudar no clube. Em entrevista coletiva concedida hoje em Clairefontaine, onde a seleção francesa está concentrada, o atacante demonstrou seu desconforto por não ser titular absoluto dos Reds.

“Se minha situação não evoluir antes do mês de dezembro, faço minhas malas e vou embora. Ficar no banco me deixa chateado”, declarou. Cissé revelou estar descontente até quando tem oportunidades de entrar no time. “Pode parecer egoísta, mas tenho que pensar em minha carreira. Há uma Copa do Mundo pela frente e quero participar dela. Quando tenho a chance de começar jogando, entro como ponta-direita. Não é minha posição, mas faço isso pela equipe”. Ele prefere atuar como centroavante.

Quanto ao futuro, Cissé fala até de um retorno ao futebol francês. “Este é meu destino mais plausível. Os contatos com o Olympique de Marselha neste verão foram quentes. Ir para a Espanha também é um sonho, mas meu verdadeiro desejo é sair da Inglaterra’, afirmou.

Nesta temporada, Cissé começou como titular três vezes em oito partidas, a última delas em 10 de setembro, contra o Tottenham. No último domingo, ele entrou em campo aos 36 do segundo tempo, na goleada sofrida para o Chelsea por 4 a 1.