O Watford venceu o Arsenal, por 2 a 1, no último sábado, com um gol sofrido de Tom Cleverley, nos minutos finais da partida, e está na quarta posição da Premier League. Soma 15 pontos. Isso significa que este é o melhor começo do clube na elite inglesa desde a temporada 1982/83, quando a equipe treinada por Graham Taylor somou 16 pontos em oito rodadas – e no fim foi vice-campeã inglês.

LEIA MAIS: Gray tem uma tatuagem fantástica com ícones do movimento dos negros por direitos civis

Este feito será difícil de ser repetido, mas os torcedores têm todos os motivos para ficar animados, depois de quase terem sido rebaixados na temporada anterior. Principalmente pela força de vontade do time, que tem se acostumado a marcar quando o árbitro está prestes a apitar o fim da partida.

Foi assim na primeira rodada, contra o Liverpool, com o empate por 3 a 3 saindo aos 48 minutos do segundo tempo; ou no 2 a 1 sobre o Swansea, quando o gol da vitória foi marcado por Richarlison, aos 45 da etapa final; ou no 2 a 2 contra o West Brom, quando Richarlison, mais uma vez, foi decisivo aos 50 do último período do jogo.

Ou neste final de semana. Depois que Mertesacker abriu o placar, Deeney empatou de pênalti, e Cleverley marcou um gol chorado, aos 47 minutos do segundo tempo.

 

Mais do que vencer um dos grandes da Inglaterra, o primeiro desta temporada – além do empate com o Liverpool, o Watford levou uma pesada goleada por 6 a 0 do Manchester City -, construir o placar de virada é relevante porque mostra ambição. O Watford poderia ter se contentado com o empate por 1 a 1. Mas quis buscar a vitória.

“Não recuamos, continuamos buscando mais da partida. Jogamos com mais riscos no segundo tempo, nosso adversário teve mais chances de vencer, mas era o que queríamos fazer”, disse o técnico Marco Silva, elogiado pelos jogadores pelas palavras ditas no intervalo.

Cleverley, autor do gol, disse: “O treinador disse para jogarmos com um pouco mais de confiança no segundo tempo. Fizemos isso e merecemos vencer”. Troy Deeney, um dos ídolos da torcida, acrescentou: “Créditos ao treinador. Ele nos motivou no intervalo.” Gomes, o mais experiente do elenco, arrebatou: “O treinador disse que estávamos muito tímidos no primeiro tempo. Precisamos ter mais confiança no nosso jogo”.

Marco Silva, campeão grego com o Olympiacos, quase operou um milagre ano passado, quando recuperou um Hull City fadado ao rebaixamento e lhe deu esperanças de ficar na primeira divisão. Até agora, vem superando expectativas também no Watford que, na última vez que começou tão bem o Campeonato Inglês, foi vice-campeão.

A pontuação do Watford nas oito primeiras rodadas desde 1982/83:

1982/83: 16 pontos (posição final: 2º)
1983/84: 8 pontos (11º)
1984/85: 4 pontos (11º)
1985/86: 13 pontos (12º)
1986/87: 10 pontos (9º)
1987/88: 8 pontos (20º)
1999/00: 9 pontos (20º)
2006/07: 4 pontos (20º)
2015/16: 10 pontos (13º)
2016/17: 11 pontos (17º)

2017/18: 15 pontos (posição atual: 4º)