BÉLGICA

Courtois – 7,5

A Coreia do Sul criou boas chances e o goleiro esteve seguro na maior parte do tempo. Só assustou em um golpe de vista, que terminou com uma bola no travessão. Mesmo assim, salvou os belgas.

Den Borre – 6

Apoiou bastante pelo lado direito e apareceu para distribuir o jogo, mas errou alguns passes que não deveria. Defensivamente, cumpriu o seu papel.

Lombaerts – 6

Foi quem mais trabalhou na defesa belga, demonstrando segurança no jogo aéreo e sendo o principal ladrão de bolas da equipe.

Van Buyten – 5,5

Não foi mais do que discreto, demonstrando dificuldades para acompanhar os atacantes sul-coreanos. Compensou ao ir bem pelo alto.

Vertonghen – 6,5

Distante da sua melhor forma, fez o básico na marcação, ainda que algumas brechas tenham ficado evidentes. Compensou com o gol, em um lance no qual acompanhou a jogada, e também nas muitas tentativas no ataque.

Defour – 4

Não fazia uma partida tão ruim, só foi ignorante na jogada em que acabou expulso. Por descontrole, deixou seu time com um a menos.

Dembélé – 6

Sem demonstrar a sua potência física, compôs bem o meio-campo. Preencheu espaços, mas poderia ter aparecido mais no apoio.

Fellaini – 5,5

Projetou-se pouco, diante do que é costume vê-lo fazer. Não foi tão eficiente assim na construção das jogadas, apesar de ter liberdade no meio de campo.

Januzaj – 5

Apesar de todas as expectativas sobre o garoto, não ajudou. Fez poucas jogadas de linha de fundo, como se esperava, e sequer finalizou.

(Chadli) – 5,5

Melhorou o time, ainda que não tanto. Conseguiu realizar um pouco mais de jogadas individuais, mas sem ser tão agudo.

Mirallas – 6,5

Foi a principal fonte criativa de sua equipe, encontrando os clarões na defesa sul-coreana e dando bons passes. Podia demonstrar também seu poder de fogo.

(Hazard) – sem nota

Mal teve tempo de pegar na bola.

Mertens – 6,5

O esforço foi nítido, apesar da falta de precisão. Não conseguiu explorar tanto sua velocidade, mas arrematou bastante.

(Origi) – 6,5

Outra boa partida, saindo do banco e mostrando que talvez até possa beliscar uma vaga entre os titulares. O gol da vitória nasceu de uma tentativa sua.

COREIA DO SUL

Seung-Gyu – 4

Não demonstrou segurança alguma e, apesar de algumas defesas, soltou bolas demais. Uma delas foi decisiva e custou a derrota.

Yong – 5

Muito mal defensivamente, seu lado foi um dos mais desprotegidos na defesa. Também não contribuiu com muito em suas esparsas jogadas de ataque.

Jeong-Ho – 6,5

Precisou segurar as pontas na defesa, com seus laterais cometendo muitos erros. Foi bem diante de suas limitações técnicas.

Young-Gwon – 6

Cumpriu seu papel e tentou diminuir os espaços para o ataque belga, o que funcionou durante boa parte do tempo. Ajudou também na saída de bola com bons lançamentos.

Suk-Yong – 5,5

Foi bem no ataque, dando trabalho na marcação para Den Borre e arriscando muitos cruzamentos. O problema maior foi mesmo na cobertura do lado esquerdo.

Sung-Yueng – 6,5

Jogador mais técnico do meio-campo, garantiu o toque de qualidade sempre que preciso, apesar da desvantagem física nos duelos com os belgas. Também se esforçou na marcação. De fora da área, seus chutes de média distância eram uma arma importante.

Kook-Young – 4,5

Principal problema do time no primeiro tempo, não garantiu consistência alguma no meio-campo, por mais que a Bélgica não se esforçasse. Saiu no intervalo.

(Keun-Ho) –5

Conseguiu ir tão mal quanto o seu companheiro. Foi nulo no trabalho defensivo e só apareceu um pouco mais quando podia avançar, mesmo impreciso nas finalizações.

Chung-Yong – 6,5

Jogando um pouco mais aberto, por vezes não apareceu tanto, mas se aplicou para que o ataque tivesse um pouco mais de alternativas. Foi o principal em jogadas individuais.

Ja-Cheol – 6

Correu bastante e foi um dos que mais ameaçou a meta de Courtois. Só precisa treinar mais as finalizações, pelo excesso de falhas.

Heung-Min – 5

Principal jogador do time nas duas primeiras partidas, esteve muito bem marcado pelos belgas. Sua melhor chance foi mais por erro de Courtois.

(Dong-Won) – 5,5

Saiu do banco, mas não representou uma melhora significativa no time. Deu menos mobilidade, apesar da qualidade na área.

Shin-Wook – 5

Referência no ataque pelo tamanho, serviu mais para fazer o pivô do que para aproveitar a sua altura. Centroavante que sequer finaliza não dá para respeitar.

(Bo-Kyung) – 5,5

Tentou mudar o estilo de jogo do time no segundo tempo, mas sua entrada não surtiu efeito.

ÁRBITRO

Ben Williams – 6

Acertou na expulsão, mesmo com a chiadeira no estádio. O gol de Vertonghen foi controverso, mas era uma marcação difícil para o assistente.