Brasil

Júlio César – 9

Herói da classificação, fez milagre em chute de Aranguíz e pegou dois pênaltis.

Daniel Alves – 4,5

Outra partida fraca do lateral direito. Mal no apoio e inseguro na defesa, produz pouco e deixa a defesa desprotegida.

Thiago Silva – 6

Desviou escanteio para o gol de David Luiz e foi bem na defesa.

David Luiz – 6

Dividiu com Jara a bola do gol brasileiro. Na defesa, foi bem, mas errou algumas saídas de bola.

Marcelo – 5,5

Aparece no ataque de maneira mais incisiva que Daniel Alves, mas também deixa espaços atrás. Podia ter tentado se antecipar, ao menos, na bola mal passada por Hulk no gol do Chile.

Luiz Gustavo – 5

Depois de três jogos ótimos, o volante caiu de produção, não conseguiu preencher espaços na defesa e não ajudou a ganhar o meio-de-campo.

Fernandinho – 5

Começou ajudando a marcação, mas não deu o volume de jogo que se esperava. Sumiu do jogo no segundo tempo e saiu para a entrada de Ramires.

(Ramires – 4,5)

Não era a melhor opção no banco, mas entrou mesmo assim. Errou passes bobos, marcou mal e não apoiou o ataque.

Oscar – 5

Exceção feita a um ou outro lampejo, Oscar esteve sumido no jogo. Não criou, não ajudou a manter a posse de bola, não compôs o meio de campo.

(Willian – Sem nota)

Jogou pouco para ser avaliado.

Hulk – 6

No primeiro tempo, jogou aberto pela esquerda e marcou bem Isla. Mesmo assim, errou no recuo para Marcelo no gol do Chile. No segundo tempo, foi para a direita e chamou o jogo, com dois bom chutes defendidos por Bravo.

Neymar – 5,5

No primeiro tempo, foi quem mais chamou o jogo, mesmo sem inspiração. Driblou e tocou, mas faltou chutar em vários momentos. Depois disso, sumiu da partida.

Fred – 4

O camisa 9 foi mal mais uma vez, produziu pouco e foi sacado.

(Jô – 3)

Outra mexida ruim de Felipão, que tentou trocar o centroavante num momento em que o Brasil perdia o meio de campo, Jô entrou e errou praticamente tudo. Furou chutes, não levou perigo em nenhuma cabeçada, não colaborou com o ataque. Péssima partida.

Chile

Bravo – 6,5

Sem culpa no gol brasileiro, ainda fez boas defesas em chutes de Hulk no segundo tempo

Silva – 5,5

Marcou razoavelmente bem pelo lado direito do ataque.

Medel – 6

Jogando longe das condições físicas ideiais, fez boa partida, estando sempre bem posicionado e atento.

(Rojas – 5,5)

Entrou no final e conseguiu fazer corte providencial em ataque brasileiro pelo lado direito.

Jara – 5

Deixou David Luiz escapar no gol sofrido pelo Chile, mas fez partida razoável pelo lado esquerdo da zaga. Perdeu o pênalti que definiu a classificação brasileira.

Isla – 6

Mesmo com a marcação de Hulk, foi bem no apoio e ajudou o Chile a criar as melhores chances no início do segundo tempo.

Aranguiz – 6,5

Bem no apoio, teve uma das melhores chances da partida em chutaço dentro da área, defendido por Júlio César

Díaz – 5

Mal nas bolas paradas, fez partida razoável à frente da zaga chilena.

Mena – 5,5

Apareceu no apoio mas foi pouco efetivo, com todas as melhores chances surgindo no lado oposto ao seu.

Sánchez – 7,5

Esperto para fazer o gol na falha da zaga brasileira, foi muito bem no jogo, chamando a responsabilidade e organizando, junto com Vidal, as melhores jogadas ofensivas chilenas.

Vidal – 7

Fez primeiro tempo regular. No segundo, com a entrada de Gutiérrez, ficou mais perto do ataque e livre para participar das melhores chances do Chile no jogo

(Pinilla – 5)

Mesmo com as limitações técnicas, teve a bola do jogo em seus pés no último minuto da prorrogação, mas a trave rejeitou seu chute. Na disputa de pênaltis, bateu muito mal o seu, no meio do gol, defendido por Júlio César

Vargas – 6

Foi esperto para roubar a bola e cruzar para Sánchez fazer o gol. Tirando isso, participou muito pouco do jogo e foi sacado no intervalo.

(Gutiérrez – 5,5)

Entrou e ajudou a compor o meio de campo e liberar Vidal para atacar. Fez partida razoável.

Árbitro

Howard Webb – 5

Deixou o jogo correr demais e apitou com cabeça europeia um jogo sul-americano. Poderia ter sido mais rigoroso, principalmente com os chilenos. Anulou bem o gol de Hulk.