VEJA TAMBÉM: Itália 0×1 Uruguai: Celeste era pior no papel, mas foi mais time em campo

ITÁLIA

Buffon – 7

Sem culpa no gol sofrido, ainda fez uma boa defesa em chute de Suárez cara a cara no segundo tempo e parou bem um ataque uruguaio no primeiro.

Barzagli – 6,5

Firme atrás, deu poucos espaços para o ataque da Celeste e não cedeu espaços.

Bonucci – 6

Outro que fez boa partida. Muito forte nas disputas aéreas.

Chiellini – 6,5

Forte na marcação pelo lado esquerdo da defesa da Itália, ainda conseguiu aparecer no campo ofensivo algumas vezes.

Darmian – 5

O ala direito se preocupou muito mais em marcar Rodríguez e Álvaro Pereira do que atacar. Acabou não fazendo nem uma coisa, nem outra: deu espaços pelo lado e não apareceu no ataque.

Verratti – 7

Primeiro mais recuado, depois mais avançado, o jovem meia italiano fez grande partida. Ajudou a dar manter a posse de bola, com ótima precisão de passes e bons dribles no meio de campo.

(Thiago Motta – 5,5)

Entrou e ajudou a preencher o meio de campo italiano depois da expulsão de Marchisio.

Pirlo – 7

Junto com Verratti, fez boa partida naquela que deve ser sua despedida de Copas do Mundo. Bem nos passes curtos e nos lançamentos, ainda levou perigo nas bolas paradas.

Marchisio – 4

Fazia partida razoável quando deu uma solada sem necessidade em Arévalo Ríos e foi expulso, deixando a Itália com um a menos.

De Sciglio – 4,5

Fraco na marcação, nulo no apoio, o ala esquerdo fez uma má partida.

Balotelli – 5

Fazendo dupla com outro centroavante, Balotelli não sem encontrou em campo, levou um cartão amarelo e saiu no intervalo.

(Parolo – 5)

Entrou no meio de campo italiano e fez muito pouco para ter justificado sua entrada.

Immobile – 5

Outro que não se encontrou na partida, acabou ficando isolado depois da saída de Balotelli e pouco produziu.

(Cassano – 4,5)

Em mais uma partida, Cassano entrou e foi mal. Isolado na frente e jogando num time com um a menos, nada fez pela Itália na partida.

URUGUAI

Muslera – 6

Fez uma boa defesa em cobrança de falta de Pirlo. Tirando isso, praticamente não teve trabalho.

Álvaro González – 6

Primeiro na lateral, depois no meio-campo, González brigou bastante na marcação e tentou colaborar com o ataque celeste. Boa partida

Giménez – 7

O substituto de Lugano no Uruguai vai, aos poucos, ganhando sua vaga na equipe. Foi muito bem no jogo, com destaque para um corte providencial em passe de Pirlo para Immobile.

Godín – 8,5

No primeiro tempo, parou o que poderia ser um contra-ataque mortal para a Itália. No segundo, subiu e fez de ombro o gol da classificação uruguaia. Godín foi decisivo para o resultado da partida. O melhor em campo.

Cáceres – 6,5

Jogando de zagueiro pela esquerda e, depois da saída de Pereira, de lateral, fez uma boa partida. Muito seguro e firme atrás, ainda conseguiu apoiar um pouco o ataque uruguaio.

Pereira – 6

Álvaro Pereira tentou apoiar o ataque, mas não conseguiu, graças à forte marcação italiana.

(Stuani – 6,5)

Entrou logo após a expulsão de Marchisio e, aberto pela direita, ajudou a abrir a defesa italiana.

Lodeiro – 6,5

Pelo centro do campo, teve dificuldades em achar espaço para jogar. Mesmo assim, conseguiu uma boa tabela com Suárez no primeiro tempo em que conseguiram furar o bloqueio italiano.

(Maxi Pereira – 6)

Entrou e fez a lateral direita com competência. Bem na marcação e no apoio, apesar de não ter criado muitos problemas para a defesa italiana.

Arévalo Ríos – 6

Partida discreta e eficiente do primeiro volante uruguaio. Ajudou a manter a posse de bola e conseguiu dar uma boa proteção à defesa celeste.

Rodríguez – 6,5

Aberto pelo lado esquerdo, foi o meia que mais criou problemas para a defesa italiana. Teve uma boa chance em tabela com Suárez, mas chutou para fora.

(Gastón Ramírez – 6,5)

Entrou no lugar do já cansado Rodríguez e deu mais volume de jogo ao ataque uruguaio, além de cruzar bem a bola para o gol decisivo de Godín.

Cavani – 5

Edinson Cavani não repetiu o bom desempenho contra a Inglaterra. Até procurou o jogo, mas não conseguiu produzir muita coisa contra a forte marcação italiana.

Suárez – 5

Fez bom jogo, com todas as chances de mais perigo do Uruguai passando pelos pés dele. Porém, poderia ter sido expulso (e certamente será suspenso) por causa da mordida lamentável em Chiellini — mais um lance de desequilíbrio na carreira do atacante.

ÁRBITRO

Marco Rodríguez (MEX) – 5

A nota baixa não se deve à expulsão de Marchisio — entendemos que entrar com o pé tão alto numa disputa é se arriscar a levar um cartão vermelho. Porém, não ver a mordida de Suárez em Chiellini foi um grande vacilo do juiz.