Mário Gobbi deu uma aula de como não agir após a invasão do CT do Corinthians por torcedores, no último sábado. Deu declarações supostamente duras, mas em nenhum momento deu indicações realmente incisivas de que o clube quer que sua relação esquizofrênica com as organizadas mude radicalmente. O que é ruim do ponto de vista da sociedade, pois essas ações precisam acabar, e da própria gestão institucional, pois deixa os jogadores contrariados com seus comandantes.

Bem, o elenco foi muito mais decisivo. Publicou uma nota oficial em que admite o momento ruim em campo, mas é duro no momento de criticar o modo de agir das torcidas organizadas. É esse tipo de coisa que nós, da Trivela, cobramos quando publicamos este texto há algumas horas.

Que não pare por aí. É preciso manter o tom no futuro, e propor soluções. Mas, para começar, foi bom.