A situação do Benfica no Campeonato Português não é tão simples. Os encarnados seguem sonhando com o pentacampeonato e aparecem um ponto atrás do Porto no topo da tabela, mas se complicaram um pouco mais nesta segunda-feira. Afinal, o time de Rui Vitória desperdiçou a chance de assumir a liderança ao empatar por 1 a 1 contra o Belenenses no Estádio do Restelo. Com dois jogos a mais que os portistas, resta aos benfiquistas secarem os rivais. E agradecerem também a Jonas, fundamental por manter as esperanças vivas. O brasileiro balançou as redes pela nona partida consecutiva, e com um golaço de falta para definir a igualdade no último lance.

Jonas tem um pouco de culpa no cartório pelo tropeço, é verdade. O camisa 10 poderia ter aberto o placar aos 28 do segundo tempo, mas desperdiçou o pênalti, em boa defesa do português Filipe Mendes. Assim, o Belenenses saiu em vantagem aos 41, graças ao meia Nathan, emprestado pelo Chelsea. Coube aos encarnados buscarem o prejuízo no escasso tempo restante. E, quando os cinco minutos de acréscimos já tinham estourado, os visitantes ganharam uma chance derradeira em cobrança de falta frontal. Jonas partiu para a bola e, em uma situação bem mais difícil que o penal, resolveu. Mandou a bola no canto do goleiro, em bomba indefensável.

Jonas chega à respeitável marca de 24 gols em 20 partidas pelo Campeonato Português. Além disso, são 11 tentos nas últimas nove aparições. E a ótima fase do brasileiro será necessária se o time quiser manter sua perseguição ao Porto. Se o nível coletivo não é mais o mesmo em relação às temporadas recentes, o camisa 10 compensa com uma média de gols ainda mais espetacular do que as anteriores registradas em Lisboa.