Jorge Fossati se recusou a renovar o contrato com a federação uruguaia e deixou de ser o treinador da seleção uruguaia. O técnico fracassou na missão de classificar a seleção para a Copa de 2006, ao cair na repescagem diante da Austrália, nos pênaltis.

Eugenio Figueredo, presidente da federação uruguaia, ofereceu uma proposta a Fossati para que ele comandasse o Uruguai no amistoso contra a seleção da Galícia, marcado para o dia 29 de dezembro. Para o duelo, o assistente Eduardo Del Capellán assume o comando da equipe de forma interina.

Fossati havia reconhecido que a eliminação da Copa foi a pior experiência vivida em toda sua carreira. “Aquilo me doeu muito, em especial pelos jogadores e pelos torcedores uruguaios que nos apoiaram em todos os momentos. Estive de luto e não saí de casa depois da eliminação”, comentou.