O primeiro semestre em ano de Copa é aquele período em que ficamos imaginando: quem será o novo garoto que vai despontar e arrebatar seu lugar já na convocação final? Sempre existem os fenômenos que, em poucos meses, parecem prontos a fazer estrago no Mundial – mesmo que quase sempre esquentem o banco durante a maior parte da competição. Na Argentina, este prodígio tem nome e sobrenome, observado de perto por Jorge Sampaoli. Lautaro Martínez vem gastando a bola com a camisa do Racing. No domingo, ganhou a atenção especial do treinador da Albiceleste, presente nas tribunas do Cilindro. E o camisa 10 não decepcionou. Anotou três gols contra o Huracán, dois deles com a “perna ruim”, e ainda sofreu um pênalti convertido por Lisandro López, fechando a goleada por 4 a 0. O suficiente para que a torcida cantasse: “Para Lautaro, la selección”.

Aos 20 anos, Lautaro Martínez é tratado como uma joia nas categorias de base do Racing há algum tempo. Trazido do Liniers de Bahía Blanca em 2014, após ser rejeitado em testes pelo Boca Juniors, faz suas aparições esporádicas no time principal desde 2015 – estreando justamente como substituto do ídolo Diego Milito. A última temporada do Campeonato Argentino, no entanto, marcou a sua afirmação. Ganhou espaço entre os titulares da Academia e logo demonstrou a sua importância. Anotou nove gols em 23 partidas, brilhando em duelos contra River Plate e Lanús. Mas nada comparado com o que acontece na atual edição da liga. Em especial, nos últimos meses.

Se o Racing faz uma campanha modesta no Campeonato Argentino, no meio da tabela, Lautaro Martínez brilha individualmente. Mesmo ausente em boa parte dos jogos, recuperando-se de uma lesão no pé esquerdo, o atacante voltou com tudo a partir de outubro. Acumula sete gols em oito partidas pela liga, vice-artilheiro da competição. Geralmente formando uma dupla de ataque ao lado de Lisandro López, o jovem foi o responsável por quebrar a invencibilidade do Boca Juniors na Bombonera, com um gol e uma assistência. Teve grande atuação também no clássico contra o Independiente pelos Torneios de Verão, comandando a reação dos albicelestes com dois gols. Até viver o seu ápice, com a tripleta contra o Huracán.

Na partidaça que fez em Avellaneda, Martínez demonstrou muitas de suas qualidades. Não é exatamente um atacante de presença física, com 1,75 m de altura. Compensa isso com potência e velocidade, de quem era lateral em seus primórdios. Aproveitando sua mobilidade, abre espaços aos companheiros e tem habilidade para os dribles em espaços curtos. Tudo isso o transforma em um atacante voraz, vertical, que parte para cima de seus marcadores e sabe muito bem como definir suas jogadas. As finalizações de média distância são um trunfo, assim como ele vem melhorando o trabalho com a canhota. Não à toa, o gol mais bonito contra o Huracán escancarou o trabalho com a perna ruim. Fintou o defensor, antes de acertar um chutaço cruzado no canto do goleiro Marcos Díaz, sem qualquer chance de defesa. Certamente agradou Sampaoli.

O nome de Lautaro Martínez, cada vez mais, surge como uma opção interessante às grandes ligas europeias. Já nesta janela de transferências em janeiro, o prodígio chegou a ser especulado em vários clubes de camisa pesada. Atlético de Madrid e Real Madrid se aproximaram, com várias notícias dando conta das negociações. Nos últimos dias, porém, a Internazionale parece ter se colocado um passo à frente para contratá-lo. Não deve gastar pouco, considerando todas as expectativas colocadas pelo Racing. Segundo a imprensa argentina, sua cláusula de rescisão está avaliada em US$20 milhões, embora parte deste montante deva ser redirecionado ao Liniers. Apesar disso, ele manifestou seu desejo de continuar no primeiro semestre, o que freou as propostas. Pode se valorizar ainda mais com a Copa Libertadores pela frente.

Os anseios, de qualquer maneira, sobem de patamar quando se pensa na seleção. Martínez possui o seu histórico nas equipes nacionais de base. Brilhou no Campeonato Sul-Americano Sub-20 de 2017, embora não tenha evitado o fiasco no Mundial da categoria – quando atuou por poucos minutos, ao sofrer uma lesão e, recuperado, ser expulso ao sair do banco na estreia. Nada que atrapalhe seu caminho a dar um passo além, rumo ao degrau de cima. Sonhar com o time principal parece um pouco demais, considerando a concorrência que encarará, até mesmo entre os mais jovens. Enquanto Lionel Messi, Sergio Agüero, Paulo Dybala, Gonzalo Higuaín e Mauro Icardi são os potenciais favoritos a um lugar na linha de frente, a longa lista ainda inclui Lucas Alario, Darío Benedetto, Lucas Vietto, Ángel Correa e quem mais conseguir despontar nesta reta final de temporada.

Contudo, Sampaoli não esconde o seu apreço. Já tinha falado sobre as capacidades de Lautaro Martínez pouco depois que assumiu a seleção e até visitou o jovem no hospital, após a cirurgia no pé esquerdo. Desta vez, antes do jogo, também esteve em um treinamento do Racing. Conversou com o camisa 10 e com o técnico Eduardo Coudet, sobre as suas possibilidades táticas. Então, veio a apoteose na noite de domingo. Caso o treinador tenha um pingo de ousadia, não seria surpreendente um teste ao garoto nos amistosos contra Itália e Espanha, em março. Entre aqueles que tomam de assalto uma vaga na Copa, Lautaro Martínez já deixa as suas armas em punho.