Simone Inzaghi falou durante a semana que seria maravilhoso para a capital italiana se a Supercopa Europeia fosse decidida pelas duas equipes da cidade, depois que a Roma passou pelo Barcelona para alcançar às semifinais da Champions League. No entanto, a Lazio não conseguiu fazer a sua parte na Liga Europa e foi derrotada nas quartas de final de maneira cruel pelo Red Bull Salzburg, que venceu em casa por 4 a 1, revertendo a derrota por 4 a 2 no jogo de ida.

LEIA MAIS: Casino Salzburg, o antecessor do Red Bull que também fez história na Europa

A Lazio desmoronou na metade do segundo tempo. Um apagão de quatro minutos que custou caro, período no qual os austríacos marcaram três vezes. Um gol ainda levaria o duelo para a prorrogação. Os italianos pressionaram em busca dele, mas não conseguiram concretizar nenhuma das suas ações ofensivas e entrarão em campo de cabeça inchada para o dérbi contra a Roma no próximo final de semana.

Immobile teve duas grandes oportunidades de abrir o placar no final do primeiro tempo, a primeira delas em um lindo passe de calcanhar de Luis Albeto, mas o goleiro Walke fez duas grandes defesas. No segundo tempo, porém, o artilheiro italiano compareceu. Recebeu o passe do espanhol e bateu colocado no alto para marcar seu oitavo gol em nove aparições na Liga Europa desta temporada.

O Red Bull Salzburg, porém, respondeu imediatamente. Dabour bateu de canhota da entrada da área e contou com um desvio em Luiz Felipe para enganar Strakosha. Immobile teve um gol anulado logo na sequência e Luiz Alberto desperdiçou um contra-ataque suculento com uma finalização fraca nas mãos de Walke.

E, então, tudo desmoronou. Um minuto depois, Haidara mandou de fora da área e virou para o Salzburg. Hee-Chan Hwang fez 3 a 1, placar que já classificaria os austríacos, e Stefan Lainer completou escanteio na segunda trave, após toque de André Ramalho. A situação mudou pouco. Um gol ainda permitiria à Lazio jogar a prorrogação. Mas ele nunca veio, e o Red Bull Salzburg dá sequência à sua fantástica caminhada europeia.

.

.