Em Munique para enfrentar o Bayern de Munique pelas quartas de final da Liga dos Campeões, o elenco do Manchester United foi visitar o memorial do desastre de Munique, um acidente de avião que matou 23 pessoas, inclusive oito jogadores, em 1958. A delegação voltava de Belgrado, onde enfrentou o Estrela Vermelha, pela Copa dos Campeões.

Sir Bobby Charlton, um dos sobreviventes, liderou a turma. Os jogadores encontraram alguns torcedores no memorial e não ouviram cobranças, apesar de estarem muito longe de jogar a Liga dos Campeões na próxima temporada (diferença de sete pontos para o quarto colocado Arsenal).

Os fãs entoaram gritos de “Manchester United nunca vai morrer”. Aproveitaram para embutir um pouco mais de motivação nos atletas, que enfrentam o atual campeão europeu na Allianz Arena, depois de um empate por 1 a 1, em Old Trafford. Eles vão precisar.

David Moyes prestou homenagem aos mortos

David Moyes prestou homenagem aos mortos