Ibrahimovic mandou um torpedo no ângulo e fez um golaço contra o Leverkusen (AP Photo/Martin Meissner)

Leverkusen já pode pedir a conta, PSG nem precisa do jogo de volta para avançar

O confronto era um dos mais desequilibrados. O Paris Saint-Germain não tem lá muita tradição na Liga dos Campeões, mas em 2013 o time já tinha mostrado que não estava para brincadeira. Contra o Bayer Leverkusen, que tem tradição – de ser eliminado –, o PSG tratou logo de resolver a eliminatória no jogo de ida, na BayArena, casa do adversário. Os 4 a 0 foram desenhados ainda no primeiro tempo, graças principalmente a Ibrahimovic, fazendo dois gols e o time abrindo 3 a 0. O quarto gol veio no fim do segundo tempo, já no modo “cozinhando o jogo”.

O PSG desde o começo do jogo foi melhor, dominando as ações e sendo mais perigoso. O meio-campo qualificado com Verratti, Thiago Motta e Matuidi não deu chance ao do Leverkusen. O time de Paris deu o ritmo que quis à partida, e foi um ritmo lento na maior parte do tempo, especialmente no segundo tempo.

Se houvesse uma forma de pedir para que o segundo jogo não acontecesse, o Leverkusen provavelmente faria isso. Em nenhum momento o time alemão mostrou capacidade para se impor e assustar o adversário. O PSG foi senhor das ações. O jogo de volta será meramente protocolar.

Com 10 gols em seis jogos na Liga dos Campeões, Ibrahimovic já é destaque. Só que a cobrança em cima dele é justamente que brilhe nos mata-matas. Contra o Leverkusen, a missão foi cumprida, mas é um adversário claramente inferior. Resta saber quem o sorteio colocará no caminho francês para que o seu camisa 10 sueco possa mostrar que pode levar o PSG além das quartas de final da temporada passada.

Já o Leverkusen é bom se concentrar em ficar entre os primeiros na Bundesliga, brigando pelo vice-campeonato para voltar à Liga dos Campeões. E que seja um adversário um pouco mais forte para assustar um pouco um adversário de peso. Pode pedir a conta para o garçom, o bar já fechou.

Formações iniciais

Leverkusen x PSG

Destaque do jogo

Como não poderia deixar de ser, Ibra foi o dono do jogo. A atuação nem foi das suas melhores na temporada, mas a sua participação foi decisiva. Dois gols e comandou o time.

Momento-chave

O pênalti marcado a favor do PSG foi duvidoso. O segundo gol ali, já na reta final do primeiro tempo, acabou sendo uma ducha de água fria.

Gols

3’/1T: GOL DO PSG! Lançamento de Verratti para Matuidi entrar na área como atacante, apesar de ser volante, e marcar 1 a 0.

39’/2T: GOL DO PSG! Em um pênalti bastante duvidoso de Spahic em Lavezzi. Ibra foi lá e conferiu.

42’/2T: GOL DO PSG! Descida pelo lado esquerdo de Maxwell, que cruza, mas a defesa afasta. O problema é que Ibrahimovic pegou de primeira, de fora da área, de perna esquerda, que nem é a boa, e acertou a gaveta. Golaço, que você pode ver abaixo.

43′/2T: GOL DO PSG! Jogada bem trabalhada pelo PSG pela esquerda, passando por Ibrahimovic, Lucas e chegando em Cabaye em um belo chute de dentro da área. Aí foi para passar a régua mesmo.


“Segura esse torpedo aí, fera”

Curiosidade

Ibrahimovic é o primeiro jogador de um clube francês a chegar a 10 gols na Liga dos Campeões.

Ficha técnica

Bayer Leverkusen 0×4 PSG

Leverkusen escudoBayer Leverkusen
Bernd Leno; Roberto Hilbert, Ömer Toprak, Emir Spahic e Andrés Guardado; Lars Bender, Simon Rolfes (Stefan Reinartz, intervalo) e Gonzalo Castro; Sidney Sam (Philipp Wolschied, 17′/2T), Stefan Kiessling e Heung Son (julian Brandt, intervalo). Técnico: Sami Hyypia

paris saint-germain escudo 2013Paris Saint-Germain
Salvatore Sirigu; Gregory van der Wiel, Thiago Silva, Alex e Maxwell; Marco Verratti, Thiago Motta e Blaise Matuidi (Yohan Cabaye, 22′/2T); Lucas Moura, Zlatan Ibrahimovic e Ezequiel Lavezzi (Javier Pastore, 31′/2T). Técnico: Laurent Blanc

Estádio: Bay Arena, em Leverkusen (ALE)
Árbitro: Viktor Kassai (HUN)
Gols: Matuidi, 3’/1T; Ibrahimovic, 39’/1T, 42’/2T, Cabaye, 43′/2T (Paris Saint-Germain)
Cartões Amarelos: Spahic, Guardado, Hilbert, Castro (Bayer Leverkusen), Matuidi (Paris Saint-Germain)
Cartões vermelhos: Sepahic (Bayer Leverkusen)