A Libertadores costuma proporcionar momentos inesquecíveis. E alguns deles, bastante pitorescos. Basta um punhado de jogos para ter certeza que La Copa voltou, até porque algumas cenas possuem um charme tão característico do torneio sul-americano. O melhor deles, nesta segunda, aconteceu na Bolívia. Oriente Petrolero e Universitario faziam o jogo de ida da primeira fase preliminar. Os anfitriões construíram o resultado diante de sua torcida, batendo os peruanos por 2 a 0. Mas nada supera a galhofa de Maxi Freitas, na comemoração do segundo tento em Santa Cruz de la Sierra.

O Oriente Petrolero saiu em vantagem ainda no primeiro tempo, com Héctor Sánchez acertando um chutaço da entrada da área. Os bolivianos tiveram que se virar com um jogador a menos, depois que Rodrigo Rodríguez recebeu o segundo amarelo, pouco antes do intervalo. Mas Maxi Freitas saiu do banco para ser o herói. A dez minutos do final, o uruguaio recebeu passe açucarado em contra-ataque. Aproveitou o péssimo posicionamento do arqueiro para bater rasteiro, nas redes. E correu para o abraço na comemoração. Sabe aquele carro da Toyota que geralmente fica à beira do campo, para promover a patrocinadora da Libertadores? Pois bem: Freitas abriu a porta e assumiu o volante de brincadeirinha, acompanhado pelos colegas de time. Já uma cena para o folclore da Copa.

Outras duas partidas abriram a Libertadores 2018 nesta segunda. Estreante na competição, o Macará empatou em casa contra o Deportivo Táchira por 1 a 1. Elvis Patta inaugurou o marcador para os equatorianos, antes que os venezuelanos empatassem com Edgar Pérez Greco. Já no Uruguai, Montevideo Wanderers e Olimpia não saíram do 0 a 0, em partida intensa no Estádio Luis Franzini. Destaque para o goleiro Martín Rodríguez, que conteve a pressão dos paraguaios no fim, especialmente após a entrada do veterano Roque Santa Cruz. Os jogos de volta acontecem já na próxima sexta.