Juan Ramón López Caro saiu em defesa dos jogadores brasileiros do Real Madrid que defenderam a seleção no amistoso contra a Rússia. Nesta quinta, o treinador livrou a cara de Cicinho, Roberto Carlos, Ronaldo e Robinho. O vôo de retorno para a Espanha se atrasou, fazendo com que eles perdessem o treino da equipe.

“Estava tudo bem organizado e planejado. Houve um erro no aeroporto que não corresponde aos jogadores, nem ao Brasil. Eles não puderam participar de uma importante sessão de recuperação”, disse o técnico.

Porém, López Caro lamentou que o fato tenha atrapalhado a preparação do time para a partida contra o Atlético de Madrid, no sábado, pelo campeonato espanhol. “O que ocorreu não é o ideal para a preparação para uma partida tão importante. O certo seria que eles pudessem ter feito o trabalho de recuperação, o tempo de convivência e saber como se encontram”, lamentou.