Depois de conquistar os corações dos torcedores do Chelsea, tornar-se o principal artilheiro da história do clube inglês e conquistar todos os principais títulos que poderia na Inglaterra, Frank Lampard foi atrás de outro desafio. Será jogador do New York City a partir de 2015. Mas a principal dificuldade do meia não é passar pelos zagueiros e volantes dos clubes adversários, mas convencer os nova iorquinos de que merece uma segunda chance.

LEIA MAIS: Com Lampard e Villa, NY City está engatilhado para causar impacto na MLS

Em 2001, um dia depois do atentado terrorista que derrubou o World Trade Center em Nova York, Lampard e mais três jogadores do Chelsea foram acusados de terem tirado a roupa, vomitado e xingado americanos no aeroporto de Heathrow, em referência ao 11 de Setembro, depois de terem bebido demais. O Chelsea multou todos eles em duas semanas de salário, uma evidência forte de que alguma coisa aconteceu.

Uma fonte ouvida pelo New York Post afirma que Lampard estava com o trio do Chelsea, mas foi embora antes do incidente e aceitou a multa para não criar problemas. O próprio jogador garante que não insultou ninguém e usa uma linha de defesa baseada na juventude. “Meu arrependimento é que era um jovem ingênuo. Se fosse hoje em dia, eu não me colocaria em uma posição de ser alvo desse tipo de coisa. O que posso dizer com certeza e categoricamente é que eu não insultei ninguém. Não sou assim. Infelizmente, foi mal noticiado. Eu adoraria dizer isso a Nova York”, disse.

A entrevista foi dada ao próprio New York Post, mas os créditos à publicação são praticamente irrelevantes neste caso. Porque ele deu a mesma declaração à televisão do clube, à HDSports (abaixo) e à emissora Yes, durante um jogo do New York Yankees. Sabe que, independente de qual seja a verdade, o povo de Nova York, compreensivelmente sensível ao assunto porque muitos perderam parentes ou amigos no atentado, não precisa de provas para entortar o olhar.

A imprensa local deu sua contribuição, com manchetes como “Estrela britânica do New York City um dia tirou sarro dos ataques de 11 de Setembro” e o chamando de “Gozador de 9/11”. Naturalmente, a internet começou a ganhar comentários de torcedores do clube que estão com uma pulga atrás da orelha. Talvez a maioria da animosidade passe quando Lampard começar a dar passes brilhantes e emendar golaços de fora da área, mas o jogador parece ter a consciência de que não será fácil conquistar os seus novos fãs da mesma forma como fez com os do Chelsea.