Mais um membro da geração de ouro da Inglaterra estará no banco de reservas na próxima temporada. Depois de Steven Gerrard assumir o Rangers, chegou a vez de Frank Lampard. A lenda do Chelsea será o novo treinador do Derby County, duas vezes campeão inglês nos anos setenta, e que atualmente está na segunda divisão. Lampard foi um dos 20 candidatos ao cargo e, segundo o presidente do clube, foi escolhido pelo conselho de maneira unânime. 

LEIA MAIS: Gerrard encara um desafio gigante no seu primeiro trabalho como técnico: Rangers

Lampard aposentou-se em fevereiro do ano passado e vinha trabalhando como comentarista. Afirma que também “trabalhou duro” na preparação para se tornar treinador. “Eu tive um grande ano na imprensa. Foi ótimo porque eu fiquei com um pé no futebol e um pé fora dele, o que eu precisava depois de jogar. Mas a ideia de ser técnico sempre foi muito atraente para mim e era apenas uma questão de tempo até aparecer uma grande oportunidade. Isso parece certo e o resto depende de mim. Não tenho um currículo como técnico”, afirmou, à BBC East Midlands

O Derby County está na segunda divisão desde que foi rebaixado, em 2007/08, com apenas 11 pontos, menor pontuação da história da Premier League. Desde então, briga pelo acesso. Bateu na trave em 2013/14, ao chegar em terceiro lugar e perder a final dos playoffs para o Queens Park Rangers. Em 2015/16, parou nas semifinais. Na última temporada, foi sexto colocado da Championship e caiu contra o Fulham, também na primeira fase do mata-mata. 

“Estou aqui para trabalhar duro e ser competitivo e ter sucesso, e para este clube, sucesso significa o acesso”, afirmou. “Estive longe do jogo por 18 meses e gostei de fazer coisas diferentes, mas percebi que ainda tinha o desejo de me envolver. Todos têm que começar em algum lugar e estou satisfeito que um clube do tamanho do Derby County me quer como treinador. Eu tive algumas conversas com outros clubes, não diria que recebi propostas, mas esta parece ser uma oportunidade fantástica para mim”. 

Aos 39 anos, mas recém-aposentado, Lampard descartou resgatar uma tradição inglesa de ser jogador e treinador ao mesmo tempo. “Eu soube quando era o momento certo de encerrar minha carreira. O foco agora é total em ser treinador e é assim que tem que ser. É um novo capítulo e quero me provar”, afirmou. A lenda do Chelsea desconversou sobre uma possível abordagem para contratar John Terry, seu antigo companheiro que ficou sem contrato, após uma temporada no Aston Villa. Nem para jogador, nem para a comissão técnica. “Conversei com John esta manhã, e ele está na Grécia no momento, então certamente não vira para cá”, brincou. 

Outro que rapidamente fez questão de dar os parabéns para Lampard foi Steven Gerrard, que também dá os seus primeiros passos na nova carreira. Depois de ser treinador das categorias de base do Liverpool, decidiu deixar Anfield uma segunda vez para ser o técnico do Rangers. “Steve saiu da sua zona de conforto aceitando um cargo longe do Liverpool e acho que sei por que ele fez isso. Eu o conheço muito bem, ele é um homem competitivo, ele quer ser desafiado e quer ser um vencedor. Acho que estamos ambos no mesmo barco agora, e é ótimo que jovens treinadores estejam recebendo oportunidades tão empolgantes”, afirmou. 

Treinado por homens como José Mourinho e Carlo Ancelotti, Lampard não deu dicas de qual será o seu estilo – exceto ao informar que usará terno durante os jogos, em vez de agasalhos. “Não serei um clone de nenhum treinador que tive. Vou tomar minhas próprias decisões e ser aberto”, afirmou. Embora a promoção seja o objetivo, a diretoria do Derby County deixou claro que isso não precisa acontecer na primeira temporada de Frank como treinador. Mas ele não teme a pressão. “Eu fui jogador e lidei com isso por 20 anos, então faz parte do território. Mas você não pode perder a vontade de vencer. Eu fiquei longe do jogo por 18 meses e ainda tive o desejo de voltar e treinar. Não tenho medo da pressão. Quero apenas transformá-la em sucesso”, encerrou.