Com golaços e participações decisivas pelo Bordeaux, Malcom, ex-jogador do Corinthians, está na mira de gigantes do futebol europeu. Especulava-se que ele poderia sair ainda em janeiro, mas o clube francês resistiu à janela de inverno. Não deve, porém, resistir a mais uma. O jovem brasileiro de 21 anos, em entrevista à Sky Sports holandesa, afirmou que a hora de ir embora está chegando.

LEIA MAIS: Especulado no Arsenal e Tottenham, Malcom diz que ficou porque o Bordeaux precisava dele

Questionado se “definitivamente sairia do Bordeaux”, Malcom respondeu: “Acho que está na hora. Eu fiz um grande trabalho aqui e o Bordeaux é muito agradecido por isso. Eu também devo muito a eles. Preciso de um novo desafio agora, preciso de novos objetivos. Mas, primeiro, quero terminar bem a temporada. Ainda queremos nos classificar para a Liga Europa. Não quero sair brigado daqui, isso é algo que realmente quero evitar”.

O Bordeaux está em 11º lugar, com 37 pontos, e precisa subir pelo menos à sexta posição, atualmente ocupada pelo Nantes, com 44, para ainda ter chance de jogar a Liga Europa, dependendo dos resultados das copas francesas. Depois disso, Malcom sentará com seus representantes e família para decidir os próximos passos. “Juntos, tomaremos uma decisão”, disse. “Quero jogar por um grande clube europeu, vencer a Champions League e jogar pela seleção brasileira. Minhas chances crescem se eu estiver jogando em um grande clube. Gostaria de agradecer ao Bordeaux por tudo”, completou, já em tom de despedida.

Malcom tem sido associado a uma transferência ao Bayern de Munique, embora, semana passada, o técnico dos bávaros, Jupp Heynckes, tenha minimizado o interesses dos alemães por ele, e à Premier League. “Bayern é um dos maiores clubes do mundo. Seria um sonho defendê-los um dia. Fico muito feliz que eles pensem em mim. Continuarei a trabalhar duro para, quem sabe, uma mudança para Munique em breve se torne uma realidade”, disse.

De qualquer maneira, Malcom, que aprendeu francês para se adaptar mais rapidamente à França, já está fazendo aulas de inglês. “Estou aprendendo inglês porque é a língua mais importante do mundo. Não importa onde você esteja, chegará muito longe com inglês”, disse. “(A Premier League é uma possibilidade) até muito interessante. Eu aprendi a língua rapidamente e não tive muita dificuldade. O francês foi bem mais difícil. Eu me daria bem na Inglaterra. Mas, no fim das contas, eu me integro em qualquer lugar”.

Além da língua, Malcom precisou fazer um trabalho físico específico para conseguir ter sucesso na França. Disse que chegou ao Bordeaux pesando 69 quilos e, para todo lado que olhava, “via monstros”. Contratou um preparador particular e foi à luta. “Eu não conseguia passar por eles, todos tiravam a bola de mim. Fiquei mais forte e mais explosivo. Assim que estava fisicamente no nível certo, fui capaz de usar minhas qualidades”, explicou.

E suas qualidades ele usou: 19 gols e 14 assistências em 88 partidas pelo Bordeaux.