A camisa do Manchester United para a temporada 2014/15: é a última feita pela Nike (Foto: divulgação/Nike)

Mesmo em baixa, Manchester United assina o maior contrato esportivo da história

O Manchester United fez a sua pior temporada em muitos anos, ficando fora da Liga dos Campeões pela primeira vez desde 1995/96. Foi o primeiro ano sem Alex Ferguson no comando e teve uma gestão desastrosa de David Moyes. Mesmo assim, o time tem investido, trouxe um dos técnicos que mais se destacaram na Copa, Louis van Gaal, e tem prometido grandes reforços. E a maior notícia para o clube veio nesta segunda-feira: o anúncio do acordo com a Adidas pelos próximos 10 anos, a começar da temporada 2015/16. Nesta temporada, a fornecedora do material esportivo segue sendo a Nike.

LEIA TAMBÉM: Puma tirou o Arsenal da Nike com a única arma possível: muito dinheiro

O acordo assinado com a Adidas por £ 750 milhões (US$ 1,2 bilhão) por 10 anos, US$ 120 milhões anuais. O acordo supera, e muito, o que o clube recebia da Nike, que ficava em US$ 41 milhões anuais. A empresa americana patrocina o clube desde 2002 e o acordo vai até 2015 – inclusive lançou a camisa que está na foto deste post para esta temporada. O valor é o mínimo que será pago ao clube, com outras cláusulas por desempenho estão atreladas e podem aumentar esse valor ainda mais. Antes, o acordo era de £ 300 milhões (cerca de US$ 512 milhões), algo como US$ 41 milhões anuais.

Esse é o maior acordo esportivo já feito. É provável que seja superado quando outros grandes contratos forem renovados – como, por exemplo, da própria Adidas com o Real Madrid, ou da Nike com o Barcelona, ou mesmo da Adidas com o Bayern de Munique. Mas o que temos neste momento é que um clube que é gigante, mas fez uma temporada ruim, conseguiu o maior acordo esportivo da história. E isso é algo grande.

Com isso, o Manchester United ultrapassa o Real Madrid, que detinha o maior acordo esportivo, com US$ 49 milhões anuais em um acordo que vai até 2020. O Arsenal, que nesta temporada irá estrear a Puma como fornecedora de material esportivo, tem um acordo com US$ 45 milhões anuais até 2019. O Barcelona, com a Nike, recebe US$ 43 milhões até 2018, o Liverpool recebe US$ 40 milhões por anos da Warrior até 2015 e o Chelsea tem contrato com a Adidas de US$ 32 milhões anuais até 2018. O Bayern de Munique tem um acordo de US$ 29 milhões anuais até 2020.

O que isso significa? Que a força de mercado do Manchester United é muito forte e que foi por isso que o clube pediu valores astronômicos na mesa de negociação com a Nike. O acordo com a Adidas mostra que o clube tem força mundial. Como já falamos no nosso especial sobre camisas de futebol, o mais importante para as marcas não é o número de camisas vendidas, mas a propaganda de si mesmas que fazem ao estarem em uma vitrine tão enorme como é o Manchester United.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM: 

Especial: por que a camisa do seu clube é tão cara?