Primeiro foi o lateral esquerdo, Gabriel Heinze, que arrebentou o joelho no jogo do Manchester United contra o Villareal pela Champions League. Nesta quinta, o lateral-direito, Gary Neville, viu pelo menos seis semanas de sua temporada irem para o espaço depois de uma operação na virilha.

Neville, titular do United e da Inglaterra, havia se machucado na partida contra o Debrecen, também pela Champions League, mas estava em recuperação. Depois de voltar a sentir a lesão durante um treino, os médicos do clube optaram por operá-lo. O jogador só deve voltar à equipe no meio de novembro.

Novembro é também quando o atacante norueguês Solskjaer, de fora da equipe há mais de um ano, planeja voltar aos treinos. O jogador sofreu uma contusão séria no joelho, mas deveria ter voltado a treinar no início desta temporada, quando a lesão deu sinais de não estar totalmente curada. Especulou-se até sobre o fim de sua carreira, mas ele ontem desmentiu que vá parar, e previu a volta para mais algumas semanas.

O caso de Heinze é o que deve demorar mais para se resolver. O argentino pode ficar fora por até seis meses, o que poderia até mesmo deixá-lo de fora da Copa do Mundo.