Tem mais de duas décadas que a Argentina não sabe o que é festejar a conquista de uma taça. E olha que nem dá para se apoiar no argumento de que o nível do futebol argentino decaiu muito ao longo desses 23 anos desde o triunfo da Copa América de 1993. Desde lá, a Albiceleste se consagrou vice-campeã seis vezes, contabilizando todos os torneios oficiais. A questão é que mesmo com times fortes e fazendo boas campanhas, a seleção argentina é afligida pela maldição da hora H. Principalmente nos dois últimos anos. E ela precisa ser quebrada na final da Copa América Centenário, ou então é melhor que os argentinos nem voltem para casa. Pelo menos é isso que adverte Diego Maradona.

LEIA TAMBÉM: Na qualidade e na vontade, a Argentina nunca pareceu tão pronta para voltar a erguer uma taça

“Tenho certeza que ganharemos do Chile no domingo. E, se não ganharmos, é melhor que os jogadores nem voltem para a Argentina”, alertou aquele que é um dos mais célebres nomes que já vestiu a camisa albiceleste durante entrevista ao canal de televisão argentino C5N. “Estou esperando um bom resultado da seleção argentina. Estamos muito perto e a camisa é pesada”, acrescentou. Durante a conversa, o ex-jogador e ex-técnico também comentou sobre o gol que mão que anotou há exatos 30 anos, nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986, contra a Inglaterra. “Terry Butcher me deu um chute muito forte naquele dia”, lembrou. “Mas quando vi a bola indo na direção do gol, parou de doer imediatamente. Foi um gol de sonho”, afirmou.

A equipe comandada por Tata Martino vem de uma atuação brilhante diante dos Estados Unidos, a qual elevou as expectativas acerca do primeiro título em longos anos a um patamar elevadíssimo. Depois desse tempo todo e das ocasiões em que a Argentina deixou as chances de se consagrar campeã escaparem entre os dedos por um triz, o capitão Messi e seus companheiros parecem formar o time mais bem preparado para, finalmente, voltar a vencer uma grande competição. Então, Maradona, acho que você não precisa se preocupar em pressioná-los com suas declarações, porque se depender do que essa equipe mostrou até agora, logo menos ela aparece no aeroporto mais próximo de você com a taça da Copa América Centenário.

Já conhece o Trivela FC? Nosso clube de relacionamento que você participa e marca um golaço pelo jornalismo independente