O Napoli tinha um grande time no período mais glorioso do futebol italiano, mas parecia se preocupar mais em ganhar a Serie A. Teve dois títulos e dois vices nacionais em quatro anos, mas, internacionalmente, só teve uma Copa da Uefa. Aquele time podia mais que isso

Maradona também foi homenageado com uma Bola de Ouro há 19 anos

Não são apenas Cristiano Ronaldo, Ribéry e Messi que estão no páreo pela conquista da Bola de Ouro nesta segunda-feira. Serão dois troféus entregues na cerimônia organizada pela Fifa e pela France Football em Zurique. E um deles fará tributo à história: Pelé será homenageado com a premiação individual, a única que nunca ganhou ao longo da carreira. Afinal, quando o Rei nunca atuou por um clube europeu, requisito básico para receber a honraria em sua época – e, além disso, também não possuía nacionalidade europeia, regra que vigorou até 1995.

Se a justiça só será feita com Pelé agora, Maradona pode ir à desforra contra o brasileiro por ganhar o reconhecimento muito antes. Enquanto arrebentava com as camisas de Barcelona e Napoli, Maradona nunca pôde concorrer à Bola de Ouro. Mas acabou recebendo o troféu em uma cerimônia especial há 19 anos, justamente quando a France Football resolveu abrir a eleição para quem não era cidadão europeu.

A entrega da Bola de Ouro a Maradona aconteceu logo em janeiro de 1995, quando a organização do prêmio anunciou a mudança no regulamento – e, portanto, 12 meses antes de George Weah ser eleito o melhor jogador daquele ano. “Eu adoraria ter seguido lutando pelo título da última Copa do Mundo, pelas minhas filhas. Mas alguns disseram não e eu tive que voltar para casa em lágrimas. Essa Bola de Ouro é para todos os argentinos”, disse Maradona, relembrando o doping no Mundial de 1994.

O craque ainda aproveitou a ocasião para criticar João Havelange, Sepp Blatter e a alta cúpula da Fifa, que só se aliaria à France Football a partir de 2010. O argentino pretendia criar um sindicato de jogadores profissionais: “Eu entrei em acordo com Stoichkov, Bebeto e Romário. Vou também falar com Gullit e amigos italianos, para ir contra aqueles que decidem por nós. Também espero me reunir com Cantona”.

Durante aquela cerimônia, o Pibe já tinha enfrentado alguns de seus piores momentos em relação às drogas, fora condenado a quatro anos de prisão por atirar com um rifle de ar contra jornalista e tentava engrenar a carreira como técnico, contratado para comandar o Racing. Independente dos problemas, não dava para negar tudo o que o camisa 10 havia feito nos gramados ao longo da década anterior. Uma homenagem mais do que merecida.

Diego MARADONA - Ballon d'or suite

Neste link, é possível assistir ao vídeo da entrega da Bola de Ouro a Maradona em 1995.

A dica da história é do Old School Panini.