O Avaí, que parecia fadado ao rebaixamento, renasceu. O clube catarinense lidera a tabela do segundo turno, após quatro rodadas, e está invicto há cinco partidas pelo Campeonato Brasileiro. Já pulou para a 14ª posição e abriu dois pontos em relação à zona da degola. Tentará dar sequência à reação no jogo das 11h (Brasília) do próximo domingo, contra o Atlético Mineiro, na Ressacada, uma oportunidade de lucrar na Bumbet para quem gosta de apostas esportivas.

Nas últimas cinco rodadas, o Avaí venceu três partidas, contra Vitória, Chapecoense e Sport, quase a mesma quantidade do que havia conseguido – quatro – no restante do Brasileirão. Ainda empatou contra Santos, na última rodada do primeiro turno, e São Paulo. Soma dez pontos no returno, um a mais que o Botafogo. E nem precisou trocar de técnico: Claudinei Oliveira está no comando da equipe desde agosto do ano passado.

O adversário dos catarinenses ainda não inspira confiança. O Atlético Mineiro não vence duas partidas seguidas desde o começo de julho e continua oscilando. Conseguiu uma boa vitória contra a Ponte Preta, fora de casa, mas falhou em vencer o Palmeiras, em seus domínios, com dois jogadores a mais e dois pênaltis marcados a seu favor.

Pelos treinamentos da semana, os dois times prometem poucas surpresas. No Avaí, a dúvida é o meia Juan, que deixou o jogo contra o Sport na metade do segundo tempo com um problema muscular, que não parece ser grave. O zagueiro Alemão retorna de suspensão. Caso Juan esteja disponível, a equipe escalada por Claudinei Oliveira deve ser: Douglas, Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Judson, Simião e Pedro Castro; Juan, Joel e Júnior Dutra.

Rogério Micale, por sua vez, tem o retorno de Marcos Rocha à lateral direita e repetiu a equipe titular nos treinamentos desta semana. Com Victor no gol, a defesa se completa com Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos. Adilson, Elias, Cazares, Valdivia e Luan formam o meio-campo, com Fred no comando de ataque.

O Atlético Mineiro, com um elenco melhor individualmente, ainda é favorito nas cotações da Bumbet: R$ 2,15 para cada real apostado. Também vale destacar que o Avaí tem seus melhores resultados fora de casa, onde alcançou quatro das suas sete vitórias. O problema é que o Galo também tem atuado melhor longe de Belo Horizonte. Por isso, uma vitória catarinense não é tão provável quanto as fases dos dois times poderiam indicar e pagaria R$ 3,15 para cada real apostado. Uma ótima cotação para quem quiser assumir um risco calculado.

Outra possibilidade seria apostar que a partida terá poucos gols. No máximo dois foram marcados nos últimos cinco jogos do Avaí. E, nas últimas dez partidas dos catarinenses, isso não aconteceu apenas duas vezes. O Galo viu o placar de seus duelos ser mexido no máximo duas vezes em oito das últimas 12 rodadas. Menos de dois gols é uma cotação que rende R$ 2,05 para cada real apostado na Bumbet.

Veja as cotações da Bumbet para todos os jogos da 24ª rodada do Brasileirão:

Sábado, 19h: Botafogo (R$ 2,35), Santos (R$ 2,85), empate (R$ 3,10)
Sábado, 21h: Ponte Preta (R$ 1,526), Atlético Goianiense (R$ 5,75), empate (R$ 3,70)

Domingo, 11h: Avaí (R$ 3,15), Atlético Mineiro (R$ 2,15), empate (R$ 3,15)
Domingo, 16h: Atlético Paranaense (R$ 1,909), Fluminense (R$ 3,80), empate (R$ 3,20)
Domingo, 16h: Corinthians (R$ 1,526), Vasco (R$ 6,00), empate (R$ 3,65)
Domingo, 16h: Flamengo (R$ 1,408), Sport (R$ 6,75), empate (R$ 4,20)
Domingo, 16h: Grêmio (1,455), Chapecoense (R$ 6,50), empate (R$ 3,95)
Domingo, 16h: Vitória (R$ 2,50), São Paulo (R$ 2,60), empate (R$ 3,15)
Domingo, 19h: Cruzeiro (R$ 1,526), Bahia (R$ 6,00), empate (R$ 3,65)

Segunda-feira, 20h: Palmeiras (R$ 1,377), Coritiba (R$ 7,00), empate (R$ 4,35)