O Crystal Palace fez uma senhora campanha no Campeonato Inglês. Apontado como um dos prováveis rebaixados, conseguiu um confortável 11º lugar, com direito àquele empate sensacional com o Liverpool na reta final. Não à toa, Tony Pulis foi escolhido como o melhor técnico da temporada inglesa. E neste sábado, dia da estreia da temporada, ele está sem emprego, e o Palace, sem treinador.

LEIA MAIS: O Guia Corneteiro da Premier League 2014/15

Pulis assumiu em novembro do ano passado, no lugar de Ian Holloway, que havia conseguido o acesso, e se demitiu a menos de 48 horas da estreia da nova temporada, contra o Arsenal, fora de casa. O motivo foi uma discordância com a diretoria por causa da política de transferências, segundo informa a imprensa inglesa. Ele estava irritado porque as negociações com os jogadores que queria não avançavam.

Desde as primeiras horas do dia da saída dele, a última quinta-feira, Pulis e o vice-presidente Steve Parish realizaram uma reunião. Ao fim do dia, ele pediu demissão. Queria mais controle sobre o futebol do clube, justamente a atribuição de Parish, que colocava nas costas do treinador, por exemplo, os motivos para não trazer Wilfried Zaha de volta. “Os jogadores que vamos contratar dependem do treinador. Não dependem de mim. Estou lá para ajudar a formar a equipe que ele quer. Sei que os torcedores gostariam de vê-lo de volta, mas no fim, é o treinador que decide”, disse à Sky Sports.

Curiosamente, o Crystal Palace acabou de contratar o lateral Martin Kelly, do Liverpool, o quarto reforço da temporada, depois de Chris Ketting, Frazier Campbell e Brede Hangeland. Só que não tem ninguém para treiná-los neste momento e, seja qual for o motivo para tê-lo deixado sair, o clube perdeu um grande treinador. E quem demitir o seu primeiro, ganhou uma ótima opção.

Você também pode se interessar por:

>>>> Jogador de Football Manager será o técnico mais jovem da história da FA Cup

>>>> Oscar oferece camisa 11 do Chelsea a Drogba e fica com a 8 de Lampard

>>>> Torcida do Sheffield United não quer volta de artilheiro condenado por estupro

>>>> Torcedores vão às ruas por ingressos mais baratos na Premier League