O Real Madrid confirmou: confia na capacidade de Keylor Navas para ser o sucessor de Iker Casillas, goleiro histórico e lendário do clube da capital espanhola, com 33 anos e mostrando sinais de que os reflexos e a velocidade não estão mais tão afiados quanto um dia já foram. Neste domingo, o clube confirmou um acordo com o Levante pelo goleiro costarriquenho, o terceiro destaque da Copa do Mundo contratado nesta janela de transferência.

LEIA MAIS: A contratação de James seria inexplicável em qualquer lugar, menos no Real Madrid

Navas é mais Toni Kross do que James Rodríguez. Não é um reforço cuja capacidade midiática pode ser mais importante do que a contribuição dentro de campo. Mostrou um talento impressionante para defender chutes no Campeonato Espanhol e na Copa do Mundo. Foi essencial na campanha de quartas de final da Costa Rica e chega com um contrato de seis anos para um dia assumir a camisa 1 de Casillas, se tudo correr bem.

Pelo menos, esse é o plano, que pode ser prejudicado por dois pontos difíceis de ignorar. O primeiro é que Casillas pode se recuperar, voltar à antiga forma e, com tanta história no Santiago Bernabéu e influência nos vestiários, ninguém pensaria em substituí-lo. O outro é que Navas, aos 27 anos, chega pela primeira vez a um grande clube e ainda precisa ser testado debaixo de grande pressão, por mais que a sua personalidade tranquila e concentrada seja um bom indicativo de que isso não será um problema.

Quem se deu mal nessa história toda foi Diego López. Foi trazido por José Mourinho quando Casillas se machucou e criou uma situação interessante no gol com suas ótimas atuações. Acabou mantido por Carlo Ancelotti no Campeonato Espanhol, enquanto o capitão atuava na Liga dos Campeões. López, 32 anos, não conseguiu angariar a confiança para ser a aposta da diretoria, até pela idade avançada. Deve negociar sua saída, e uma proposta milionária do Monaco pode ser a melhor opção.

Difícil saber quando Casillas vai passar o bastão. A imprensa espanhola aponta uma falha do goleiro no terceiro gol do Manchester United, uma saída em falso que ajudou Chicharito Hernández a marcar. Ancelotti garante a sua titularidade na Supercopa contra o Atlético de Madrid e depois “vamos ver”. Para ajudar o italiano na escolha, e para o torcedor do Real Madrid lembrar o que acabou de contratar, veja algumas das melhores defesas de Keylor Navas por Levante e Costa Rica.

Você também pode se interessar por:

>>>> As imagens do jogo que quebrou o recorde de público nos EUA são sensacionais

>>>> O golaço sem esforço de Bale lembra os madridistas por que o galês custou tão caro