Lionel Messi se tornou o maior artilheiro da história do Barcelona com 371 gols (AP Photo/Manu Fernandez)

O dia que Messi superou o maior “rompe redes” da história do Barcelona

Atuação convincente do Barcelona, que usou e abusou do seu estilo, muitos gols, boas jogadas, tabelas e até chutes de fora da área. A vitória do Barcelona por 7 a 0 sobre o Osasuna foi dessas para animar o torcedor, que desconfiava das últimas atuações do time, especialmente porque perdeu duas vezes nas duas rodadas anteriores. Desta vez, vitória, bom futebol e um bônus: Lionel Messi chegou a 371 gols com os três que fez no jogo e tornou-se o maior artilheiro da história do Barcelona.

Messi marcou o primeiro e o quarto gols do Barcelona. Foi participativo no jogo, tocou muito na bola, fez passes e deixou os companheiros em boas condições, como tem sido habitual. Desta vez, quem jogou no ataque foram Pedro e Alexis Sánchez ao lado do argentino, com Neymar e Fàbregas no banco. Busquets, Xavi e Iniesta formaram o meio-campo. Aliás, Iniesta, que tem por característica buscar mais o passe que o chute, foi autor de um dos tentos com um raro chute de fora da área. Tello também marcou desta forma no segundo tempo. Neymar nem entrou em campo. Passou o tempo todo no banco.

Messi chegou a 31 gols em 33 jogos pelo Barcelona. Isso porque nesta temporada ele tem sido considerado abaixo do seu próprio desempenho, especialmente pelos problemas físicos e lesões que o assolaram. Mesmo assim, a marca do argentino tem sido impressionante. Só no Campeonato Espanhol, são 18 gols em 21 partidas. em terceiro lugar na disputa pela artilharia, atrás de Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, com 25 gols, e Diego Costa, do Atlético de Madrid, com 21.

O recorde

Paulinho Alcântara era o maior artilheiro do Barcelona, com 369 gols em 357 jogos, somando partidas amistosas e partidas oficiais. Messi chegou a 370 com 412 jogos. O filipino de nascimento jogou no clube blaugrana entre 1912 e 1927, ano que se aposentou, aos 31 anos. Ele era chamado de “romperedes” pela sua enorme capacidade goleadora. São períodos diferentes, sequer cabe comparação. O que se pode afirmar é que Messi está fazendo história e nós estamos sendo privilegiados por poder acompanhar isso.

O Osasuna é o quarto time a tomar mais gols de Messi, com 16 gols sofridos. Se você pensa que entre as maiores vítimas estão times pequenos, se engana. Quem mais levou gols de Messi foi o Atlético de Madrid, com 20 gols. O segundo é o Real Madrid, que levou 18, junto com o Sevilla. Só depois vem o Osasuna, empatado com o Valencia, com 16.

O próximo recorde: a Liga dos Campeões

O maior artilheiro da história da Liga dos Campeões é o espanhol Raúl González, ex-Real Madrid, que anotou 71 vezes no principal torneio do continente. Messi tem 67 gols e considerando que o clube terá ao menos mais dois jogos na competição nesta temporada, o argentino pode encostar no recorde. Não é difícil imaginar Messi alcançar essa marca ainda nesta temporada. Quem ousaria duvidar desse argentino que, aos 26 anos, já quebrou tantos recordes?

O campeonato

A vitória deixa o Barcelona com 66 pontos, três atrás do Real Madrid e um atrás do Atlético de Madrid. Na próxima semana, o clássico com o Real Madrid, na capital espanhola. Será fundamental que os catalães vençam os rivais para ainda sonharem com o título. O duelo, sempre muito visto por opor dois dos maiores jogadores do mundo – e da história -, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, o duelo do domingo será um raro momento que os merengues estão melhores. A vitória desta semana, porém, deixa o time de Tata Martino com moral. O bom futebol e o excelente resultado enchem os torcedores de confiança.