O Real Madrid começa a disputa do Mundial de Clubes nesta quarta-feira, contra o Al Jazira de Romarinho. E um jogador que já levantou essa taça falou sobre a importância do título para o Real Madrid. Michel Salgado era titular do Real Madrid que conquistou o Mundial de 2002, contra o Olimpia. Para ele, o título é importante e não recebe o reconhecimento devido. Além disso, levar a taça para Madri motivaria o time para El Clasico, no dia 23 de dezembro, e serviria como motivação para o resto da temporada.

LEIA TAMBÉM: Primeiro amor do dono do City, Al-Jazira representa pujança de Abu Dhabi no Mundial

“Para o Real Madrid, vencer e ser o primeiro é sempre o mais importante”, afirmou o ex-lateral direito, que atualmente vive em Dubai, nos Emirados Árabes, justamente o país-sede do torneio. “Eu acredito que Zidane e os jogadores que o Real Madrid estão acostumados com este tipo de situação. Sempre há oscilações ao longo da temporada, bons momentos e maus momentos. Eles tiveram alguns resultados ruins em La Liga, as o time ainda é forte e alguns jogadores importantes estão voltando de lesão”, continuou Salgado.

Campeão duas vezes da Champions League, Salgado viveu os dois lados de um Mundial de Clubes. Em janeiro de 2000, estava no elenco do Real Madrid que jogou o Mundial de Clubes no Brasil, vencido pelo Corinthians. Como o Real Madrid acabaria campeão europeu naquela temporada 1999/2000, os merengues foram jogar em Tóquio em dezembro e acabaram derrotados pelo Boca Juniors. O lateral estava no banco na partida, mas viu o título escapar.

Em 2002, novamente campeão da Champions, o time foi novamente ao Mundial em dezembro e, desta vez, voltou com a taça. Diante do Olimpia, o time venceu por 2 a 0, gols de Ronaldo (sim, aquele, o Fenômeno) e Guti. Desta vez, Salgado soube a sensação de ser campeão mundial.

Salgado é embaixador do Mundial de Clubes deste ano, nos Emirados Árabes, além de representante de La Liga no torneio. O jogador atualmente tem uma escola de futebol no país e emprega diversos ex-treinadores das categorias de base do Real Madrid. “É ótimo para este país que uma competição deste nível venha para cá”, disse o ex-jogador. “Há muita expectativa para ver esses times, acima de tudo o Real Madrid, mas os outros times também. Há muita paixão por futebol”.

“É uma competição que chama a atenção: decide o clube campeão mundial. É muito grande para qualquer jogador, para qualquer clube. Pouco a pouco, esta competição está ganhando a importância que merece”, opinou ainda o ex-lateral, atualmente com 42 anos. Salgado acredita que o título mundial não recebe o reconhecimento merecido – e sabemos que ele fala isso pensando na Europa, claro.

“É claro que a Champions League é maior, mas ser campeão mundial como jogador também é algo que talvez não seja reconhecido como deveria”, afirmou. “É algo que eu irei sempre me lembrar e uma medalha que todos os jogadores querem na sua coleção”.

A competição foi assumida pela Fifa em 2005 – depois de um torneio isolado em 2000 – e passou a incluir times dos seis continentes na disputa. Como morador dos Emirados Árabes, Salgado sabe que há benefícios comerciais em jogar o torneio no Oriente Médio. “Antes era apenas um jogo e todo o torneio não tinha apoio suficiente”, disse Salgado.

“Mas agora está ficando mais forte o tempo todo. Nos Emirados Árabes, o Real Madrid irá fazer o seu trabalho de marketing e também tentar angariar mais torcedores. Obviamente, vencer um campeonato mundial ajuda a imagem do clube. Eles ganharam a Supercopa da Europa, a Supercopa da Espanha e agora podem ganhar uma terceira taça na temporada”, afirmou o ex-jogador do Real Madrid.

Salgado comentou sobre um problema que o Real Madrid enfrenta e que ele lembra bem o que significa: o alto número de jogos. “É difícil por muitas razões”, disse. “Chega em um momento perigoso da temporada, quando há muitos jogos grandes em dezembro”, continuou o ex-jogador. “Quando nós viajamos para o Japão, isso realmente afetou a minha temporada, com o jetleg e tudo mais. Não há dúvida sobre isso. Então, há prós e contras, mas ainda é algo que todo mundo quer ganhar”.

Na terça-feira, o Grêmio joga contra o Pachuca para definir o primeiro finalista, às 15h (horário de Brasília). Antes, às 12h, Wydad Casablanca e Urawa Reds disputam o quinto lugar. Na quarta, o Real Madrid irá enfrentar o Al Jazira em Abu Dhabi para decidir o segundo finalista do torneio. A decisão do Mundial será no domingo, também às 15h.

Real Madrid x Al Jazira
Quarta, 15h – SporTV, Fox Sports

Veja mais na Programação de TV da Trivela.