Um dos estádios mais icônicos do mundo é o Giuseppe Meazza, que tem o apelido de San Siro, como é mais conhecido. É a casa de dois grandes clubes italianos, Milan e Internazionale. O prefeito de Milão, Giuseppe Sala, declarou recentemente que os rubro-negros procuravam um local para um novo estádio, mas em comunicado, o clube negou a intenção de deixar o tradicional estádio milanês.

LEIA TAMBÉM: San Siro para o Milan e Giuseppe Meazza para a Inter? Desmentimos esse mito

Em entrevista à Sky Sports Italian, Giuseppe Sala afirmou que o Milan estava, sim, procurando um novo local para ter estádio próprio. “O Milan está pensando em um novo estádio, seu estádio, e estamos dando a eles tempo para checar se há alguma possibilidade, mas no fim algo precisa ser feito. Nós demos a eles a disponibilidade das áreas que consideramos adequadas”, declarou Sala. “Eu acho que o Milan precisa de dois ou três meses de reflexão”.

O clube tratou de negar a ideia que deixará o estádio e propõe, ao contrário, a revitalização do local. “AC Milan declara que o clube nunca expressou o desejo de deixar San Siro”, diz comunicado divulgado pelo clube, depois de declarações do prefeito de Milão.

“Contudo, o Milan considerado importante para o seu futuro para jogar no seu próprio estádio e, portanto, não dividir com outros times, a decisão do futuro das instalações esportivas dos times milaneses deve ser feito no prazo certo e com pleno acordo com todas as partes envolvidas”, o comunicado afirma.

“Por esta razão que o Milan, junto com a prefeitura, começou uma série de reuniões para avaliar as áreas disponíveis na cidade, enquanto levando em consideração o valor de San Siro e a eventual possibilidade de revitalização do estádio”.

O estádio de San Siro foi construído em 1925 e inaugurado em 1926. Recebeu várias reformas ao longo da sua história. A primeira em 1935, depois em 1955, em 1990, pensando na Copa do Mundo, e depois em 2015/16, quando recebeu a final da Champions League.

O estádio San Siro é administrado por pela Milano San Siro, uma empresa que tem como sócios a prefeitura de Milão, o Milan e a Inter. Os três tomam decisões juntos sobre a administração do estádio e dividem lucros e prejuízos que venham a sair dele. É esta empresa também que administra os museus dos dois clubes e as lojas de ambos no estádio, além da realização de eventos, como grandes shows.

O Milan está no estádio desde a sua inauguração, em 1926. A Inter mandava seus jogos na Arena Civica, no centro da cidade, e passou a ser inquilino do mesmo estádio em 1947. Em 1980, o estádio ganhou o nome de Giuseppe Meazza. Ainda assim, é mais chamado pelo nome de San Siro. E ao contrário do que se diz muitas vezes no Brasil, não existe uma divisão entre chamar de San Siro quando é jogo do Milan e Giuseppe Meazza quando é jogo da Inter.