José Mourinho continua criando polêmicas. Após a derrota de virada do Chelsea para o Barcelona nesta quinta, na partida de ida das oitavas-de-final da Liga dos Campeões, o técnico criticou Lionel Messi, acusando-o de ter fingido no lance da expulsão de Asier Del Horno.

“Messi fez um teatro dos bons. O resultado foi 2 a 1. O que posso fazer? Vamos suspender o Messi por encenar? A Catalunha é uma região de cultura e sabe bem o que é o teatro. Contra o Liverpool, por exemplo, Essien levou um cartão justo e, depois da partida, foi suspenso. Se me dissessem agora que o Messi foi punido para que aprenda, não mudará nada”, ironizou.

Mourinho apontou a expulsão de Del Horno como fator determinante para a derrota. “Jogar com a menos já e difícil, ainda mais contra uma equipe grande. Mas vou para casa com uma sensação positiva”, afirmou.

Messi rebateu as críticas de Mourinho. “Não fiz teatro em momento algum. Del Horno entrou mais forte na primeira do que na segunda vez. O juiz foi perdendo o controle da partida e, quando alguém está nervoso em campo, é pior. Sempre, tanto atacantes como zagueiros, tentam tirar um jogador rival da partida”, disse.

Deco defendeu seu companheiro de equipe e atacou o treinador português. “Ele deveria olhar a perna do Messi para ver como está. Foi uma entrada duríssima que deixou uma marca muito feia”, ressaltou o meia.

Para Frank Rijkaard, o Barcelona “deu um passo muito importante” para passar para a próxima fase. “Foi uma partida especial. Havia muita tensão e atenção por parte dos meios de comunicação. Tivemos mais ocasiões para ganhar a partida, apesar de acreditar em não termos feito nosso melhor jogo, o que é normal pelas condições do gramado e pelo perigo do Chelsea, que é uma grande equipe”, analisou o treinador.

O holandês também elogiou o desempenho de sua equipe. “O time demonstrou muita maturidade, mas isto não significa dizer que atuou da melhor maneira. Levando em consideração que havia muita tensão e atenção por todos os lados, percebi que o time se comportou bem. Jogamos contra um grande oponente e, por isso, não podemos ficar totalmente tranqüilos para o jogo do Nou Camp”, alertou.