Scott McTominay se tornou um dos achados na temporada agridoce feita pelo Manchester United. O garoto de 21 anos não aparecia entre os mais cotados no elenco estrelado dos Red Devils, mas vem se firmando no meio-campo de José Mourinho. Titular em quatro das últimas cinco partidas, o volante combina força física, segurança e boa combatividade. Embora não contribua muito ofensivamente, carrega o piano e ajuda a dar consistência na faixa central. Não à toa, se tornou opção em meio às dúvidas sobre Paul Pogba. E os elogios ao pupilo fizeram um repórter ser abraçado pelo Special One após o 0 a 0 contra o Sevilla nesta quarta, pela Liga dos Campeões.

Durante os últimos dias, Mourinho já havia afirmado que a imprensa estava dando pouca atenção às boas aparições de McTominay. O interesse, de qualquer forma, se concentra nas estrelas. E, durante a coletiva de imprensa na Andaluzia, o português precisou encarar diversos questionamentos sobre a ausência de Paul Pogba entre os titulares – entrando logo aos 17 minutos, diante da lesão de Ander Herrera. Então, na zona mista, quando ouviu a citação ao garoto, o lusitano não resistiu. Deu um abraço no entrevistador, que havia destacado a boa participação do prodígio.

“Isso é uma pergunta!”, felicitou Mourinho, dizendo que as questões na coletiva eram sobre Pogba, mas achava que deveriam falar sobre McTominay. “Ele foi fantástico, fez tudo certo. Colocou muita pressão sobre o Banega, o que foi importante para brecar a construção de jogo. Com a posse, ele foi sempre confortável, simples e seguro. Acho que ele foi brilhante. Mas eu também preciso dizer que o meio-campo começou muito bem e, quando Herrera saiu, Pogba se esforçou para entrar na dinâmica que precisamos e teve uma atuação positiva”.

Presente em campo durante os 90 minutos em Sevilha, McTominay foi o terceiro que mais efetuou passes em sua equipe e acumulou bons números defensivos. Embora não tenha brilhado, cumpriu bem o seu papel e merece os créditos pela exibição. E pelo protecionismo de Mourinho, não será surpreendente se continuar como escolha frequente nas próximas rodadas. Integrado às categorias de base desde os cinco anos de idade, o volante é um raro caso que sequer passou por empréstimos a outras equipes, encarando problemas por causa das lesões. Em abril de 2017, começou a ser relacionado no time principal. Entre tantos jovens talentos que emergiram em Old Trafford nas temporadas recentes, se coloca como um dos mais bem cotados, e com a confiança do chefe.