O lateral esquerdo Neil Taylor estava na mira do Fulham durante toda a janela de transferências de inverno. No dia do fechamento, o clube de Londres aumentou a proposta, para € 4,8 milhões, e pareceu convencer o Swansea a vendê-lo.

O técnico dos galeses Michael Laudrup estava todo animado, já falando em buscar um substituto, mas Taylor não conseguiu ir para o Centro de Treinamentos do Fulham para assinar os papéis porque a sua mulher Genna entrou em trabalho de parto.

E a transferência seria uma boa para ele. Há três anos no Swansea, perdeu espaço por causa de lesões pela acensão de Ben Davies. Nesta temporada, entrou em campo pela Premier League apenas quatro vezes. Contando todas as competições, fez 14 jogos.

Não tem como não ficar feliz com o nascimento do seu filho, e Taylor deve estar fumando charuto atrás de charuto, mas, pelo menos pelos próximos seis meses, vai ter que se contentar com o banco de reservas.