A possibilidade de mandar aquela naba de navio pra Europa é sempre algo a ser analisado com carinhos pelos clubes brasileiros. Aqui segue mais um texto da série lembrando os perebas dos quais cada time conseguiu se livrar, hoje com o Internacional, uma parceria com o VANGUARDISTA @cornetacolorada.

Leia mais: As nabas que seu clube mandou para a Europa – Edição Coritiba

O Inter aparece em tudo que é listinha de transações para o exterior mais rentáveis. Mas o verdadeiro bom negócio não se verifica em cifras milionárias, e sim naqueles que a melhor coisa a fazer é SE LIVRAR A TEMPO. Dito isso, segue o que rendeu ao clube muito mais do que dinheirama, e que só não está naquele livro dos recordes porque DIEGO E DIOGO nunca foram vendidos pra algum VILLAREAL.

Danilo Silva (para o Dínamo de Kiev)

Um zagueiro que pesa MENOS QUE UM PAPEL foi no que o Inter pensou pra ser campeão da Libertadores em 2010. Pior, um zagueiro que passou um ano improvisado na lateral sendo horrível de todos jeitos possíveis. E com todo esse CURRÍCULO DA DESGRAÇA, foi pra Ucrânia por € 4 milhões. Cinco kgs de ovelha já teria sido um bom negócio.

Fábio Pinto (para o Oviedo)

Craque-fenômeno-gênio-nunca-vi-igual de um time…sub-17. O Inter dos anos 90 era uma desgracêra tão ou mais profunda do que o Grêmio é hoje. E foi com esse enorme currículo que ele foi pro glorioso Oviedo e entrou em um espiral de depressão do qual nunca mais saiu. Hoje é visto como estrela das séries de TV ‘O que aconteceu com Fábio Pinto?’ e ‘Por onde anda o Fábio Pinto?’.

Leandro (para o Valencia)
Leandro Machado, vulgo O Especialista

Leandro Machado, vulgo O Especialista

Vulgo Leandro Machado, vulgo o Especialista, vulgo Orelha. Eu, você, minha vó e o meu cachorro jamais vamos nos esquecer daquele pênalti. Ele tinha um karma. E não há nada mais correto na vida que se livrar de um karma. O Inter só ganhou a Libertadores graças a saída dele (mesmo que tenha sido 10 anos depois e isso não faça nenhum sentido), tudo pelo karma.

Fábio Rochemback (para o Barcelona)
Fábio Rockemback prometeu demais para um futuro tão roliço

Fábio Rochemback prometeu demais para um futuro tão roliço

De fato ele está mais na categoria ‘Infelizmente não deu’ do que na de pereba absoluto e parecia ser uma promessa. Mas de promessa dos anos 90 o colorado tem um santuário inteiro. E o Barcelona jogou 13.1 milhões na compra da jovem promessa de futuro ROLIÇO. O que explica bastante do time não ter ganhado nada entre 2000 e 2004.

Juan Jesus (para a Inter de Milão)
O Inter conseguiu enganar sua quase xará italiana com Juan Jesus

O Inter conseguiu enganar sua quase xará italiana com Juan Jesus

Já mencionado na Corneta Corp, Juan era tão seguro quanto entrar numa suruba sem camisinha em Uganda. Sempre foi um ruim que só batia, corria estabanado e achava ser o novo Nilton Santos. Foi repassado por 3.8 milhões a um empresário, que usou o seu curso na Escola Doni de Business Management pra colocá-lo no primeiro trouxa europeu interessado.

Hors Concours:

César Prates
César Prates: um lateral ruim

César Prates: um lateral ruim

Antes de voltar ao Brasil para ser ~referência em cobranças de falta~, era um lateral RUIM, mas daqueles RUINS MESMO. Um dia fez um jogaço contra o São Paulo, transmissão pra todo Brasil. Dois dias depois, foi convocado pra Seleção. Umas semanas depois, tava no Real Madrid. Um dos grandes Jogos dos Sete Erros do futebol brasileiro na história.

Você também pode se interessar por:

>>>> Desconstruindo Mitos Europeus #1 – o famoso planejamento dos clubes

>>>> Como nenhum desses jogadores foi se desenvolver na Europa?

>>>> Saiba se você torce de verdade para seu time europeu ou está só seguindo a moda

>>>> Corneta Europa comemora 36 anos de ruindade de Puyol com muitas imagens

>>>> Dossiê Ibrahimovic – O Araketu quando toca