Radja Nainggolan costuma fugir dos padrões em suas entrevistas. E muitas vezes ele não tem reticências para afirmar a aversão à Juventus, algo que aprendeu ao longo de seu desenvolvimento na Itália e se aflorou desde que se juntou à Roma. Curiosamente, o volante afirmou que torcerá para a Velha Senhora conquistar o Scudetto nesta temporada, em meio à briga parelha com o Napoli. O motivo? Sua enorme competitividade e o desejo de consumar o fim da hegemonia dos bianconeri de seu próprio jeito.

“Estou falando a verdade, eu odeio a Juventus, mas espero que eles ganhem este campeonato. Eu não tenho nada contra o Napoli ou contra Mertens, eles merecem a conquista pela maneira como têm jogado. Mas depois desse tempo todo em segundo, se outro time que não o meu conseguir superar a Juventus, eu morrerei de inveja. Desculpa, Mertens”, brincou o romanista, ao jornal Il Tempo.

Entre outros temas, Nainggolan falou sobre o seu momento na seleção belga, e indicou que os imbróglios com o técnico Roberto Martínez fazem parte do passado – ainda que seu lugar na Copa não esteja garantido: “Estou feliz agora. Eu sinto a afeição da torcida e não esperava isso. Agora eu conheço melhor o lado humano de Roberto Martínez. Espero estar na Copa do Mundo, estou fazendo tudo o que posso, mas não depende apenas de mim. Pensei que conseguiria há quatro anos, mas não me chamaram, então agora estou apenas focado em fazer minha parte e deixar com o treinador, mesmo se eu achar que mereço ir”.

Questionado sobre o confronto com o Barcelona na Liga dos Campeões, o meio-campista demonstrou sua confiança para um resultado surpreendente: “Será um jogo muito difícil, todo mundo sabe disso, mas o bom é que não temos nada a perder. Tentaremos fazer nossa estrela brilhar ainda mais na Europa. O Barcelona está invicto, então obviamente será difícil. As pessoas pensam nisso como uma tarefa impossível, o que pode se tornar uma força, porque assumem que estamos derrotados. Isso dá uma motivação extra. Vamos para jogar um futebol aberto e sem medo, porque não temos nada a perder”.

Por fim, Nainggolan reiterou seu desejo de continuar na Roma, como já afirmou em outras entrevistas: “Seria mentiroso em dizer que o dinheiro não me interessa. Eu tenho 30 anos. Entretanto, a verdade é que no passado eu rejeitei ofertas importantes, então não é apenas sobre dinheiro. Há pessoas dispostas a fazer qualquer coisa e ganhar todo o dinheiro. Mas levo em conta outros fatores, como o nível em que estou jogando e a mudança de cidade, de estilo de vida. Estou feliz aqui e ponto”.