A Roma foi derrotada pela Juventus em Turim neste sábado, 23, por 1 a 0. O gol de Mehdi Benatia acabou decidindo o duelo, em um lance que, para o meio-campista Radja Nainggolan, representa muito do que é a Juventus: implacável. O belga criticou as chances que a Roma perdeu ao longo da partida e rejeitou o rótulo de candidato ao título. Quer pensar jogo a jogo para não repetir erros do passado.

LEIA MAIS: Juventus arrancou a vitória contra a Roma na marra, apesar da grande atuação de Alisson

“Nós preparamos uma partida diferente, mas tivemos chances”, afirmou o meio-campista belga à Roma TV depois do jogo. “Poderíamos ter marcado ao menos dois gols, mas se você não aproveitar as suas chances, é difícil vencer certos times e foi difícil aqui”, continuou.

“Nós melhoramos em relação à temporada passada em alguns aspectos, mas ainda precisamos marcar gols mais facilmente”, analisou o camisa 4 romanista. “Eles marcaram o gol pela nossa falta de cuidado, e na minha opinião alguns incidentes decidiram o jogo”.

“Se você olhar o gol da Juve, você vai perceber o quanto eles são implacáveis, nós temos que fazer o trabalho sujo e sermos mais decisivos, há sempre algo faltando mesmo se nós temos chances”, criticou Nainggolan.

“Isto é a Juventus, eles são um time forte. Nós queríamos fazer uma pressão alta, mas deveríamos estar mais focados. Vir aqui e não aproveitar as chances que tivemos, fica difícil conseguir um ponto então”, criticou Nainggolan.

Uma das chances mais claras do jogo foi desperdiçada por Patrick Schick, tcheco contratado nesta temporada pelo clube, vindo da Sampdoria. Ele avançou frente a frente com o goleiro Szczesny, mas o goleiro acabou fazendo e defesa e o atacante desperdiçou a chance de empatar.

“Patrick Schick estava um pouco desanimado no vestiário. Ele está tentando trabalhar pelo time e ele sentiu que poderia marcar ao menos aquela última chance. É um momento difícil para ele, mas no futuro ele certamente irá nos ajudar com seus gols”, disse Nainggolan.

Depois do jogo, houve uma certa confusão no túnel que leva ao gramado. Massimiliano Allegri, técnico da Juventus, saiu rapidamente de campo e houve um desentendimento entre Kostas Manolas, Nainggolan e o assistente técnico da Juventus, Marco Landucci.

“Eu queria cumprimentar Landucci, já que trabalhei com ele no Cagliari e eu me importo com aqueles que me ajudaram na minha carreira. Ele me xingou. Eu entendo que há uma tensão no fim do jogo, mas eu estava apenas tentando cumprimenta-lo. Não foi recíproco”, explicou o belga.

Massimiliano Allegri declarou ao longo da semana que a Roma era candidata ao título, junto com o Napoli, e que Inter e Lazio estavam um passo atrás. Para Naiggolan, essa conversa precisa ser evitada pela Roma. “Falar sobre o Scudetto foi um erro que cometemos no passado. Nós temos que encarar jogo a jogo”, disse Nainggolan.

“Nós temos um jogo a menos contra a Sampdoria. Perder para a Juventus em Turim não é uma tragédia, nós ainda temos a partida de volta no estádio Olímpico e podemos fazer mais no nosso campo”, analisou ainda Nainggolan. “Nós estamos fazendo um bom trabalho e queremos terminar o mais alto possível na tabela”.

A Roma é atualmente a quarta colocada na Serie A, com 38 pontos. O líder é o Napoli, com 45, seguido de perto pela Juventus, com 44. A Inter vem em terceira com 40 pontos. A Lazio está logo atrás da Roma, com 36 pontos.