Se há um jogador mexicano que merece ser acompanhado de perto às vésperas da Copa do Mundo é Carlos Peña. A seleção andou mal das pernas durante todas as Eliminatórias, mas o meio-campista foi intocável no time tanto ao lado dos ‘estrangeiros’ quanto no elenco nacional montado especialmente para a repescagem. O ‘Gullit mexicano’ combina visão de jogo, qualidade no passe e ótima chegada no ataque, que o ajudaram a comandar o León no título do Apertura de 2013 e o colocam como um bom nome para o mercado europeu.

Neste sábado, o camisa 27 deu mais uma prova de sua técnica apurada. Marcou dois gols na vitória do León sobre o Atlas por 3 a 1, pela segunda rodada do Clausura. E o primeiro tento foi uma pintura: o meia viu o goleiro Federico Vilar adiantado e não pensou duas vezes ao tentar encobri-lo. O Flamengo, que terá Peña pela frente na Libertadores, já pode redobrar a atenção contra o motor daquele que deverá ser seu adversário mais duro na fase de grupos.