O acesso do Wolverhampton à Premier League deverá sair dentro de poucos dias, isso é um fato. O time praticamente confirmou o retorno à elite inglesa na sexta-feira passada, quando venceu por 1 a 0 o confronto direto contra o vice-líder Cardiff City, fora de casa e de maneira dramática – sobrevivendo a dois pênaltis, um defendido e outro no travessão, durante os acréscimos. Nesta quarta, os Wolves tinham compromisso igualmente importante. Receberam o Derby County no Estádio Molineux. E ficaram a dois pontos de subir, graças a outro momento que consagra a campanha excepcional na Championship. Rúben Neves fechou o placar de 2 a 0 com um gol antológico, o gol de sua vida. O gol mais belo da competição e que certamente mereceria um lugar na lista final ao Prêmio Puskás.

O primeiro tento do Wolverhampton saiu aos seis minutos. Willy Boly deu ótimo lançamento e Diogo Jota saiu na cara do gol. Teve tempo para dominar e tirar do alcance do goleiro Scott Carson. Já a obra de arte aconteceu no início do segundo tempo. Rúben Neves vem sendo importante ao longo da Championship e brilhara com o gol da vitória contra o Cardiff City, em cobrança de falta perfeita. A perfeição verdadeira, contudo, seria atingida realmente nesta quarta. Em uma sobra de bola após cobrança de escanteio, ele dominou de direita, com estilo. Então, virou o corpo e preparou o sem-pulo espetacular. Mandou a bola na gaveta, em qualquer chance de defesa. Quando a torcida falar deste acesso, o lance do português será obrigatório nas lembranças.

Para completar a festa, o Wolverhampton precisa conquistar uma vitória ou dois empates nas últimas quatro rodadas da Championship – e isso se os seus concorrentes, Fulham e Cardiff, somarem todos os pontos possíveis. De qualquer maneira, a ocasião especial surge para o próximo domingo. Se nenhum dos oponentes tropeçar no sábado, o time de Nuno Espírito Santo só precisa vencer o rival Birmingham, dentro do Molineux. Seria o desfecho apoteótico a uma campanha de tantos momentos memoráveis.