O Chile teve a estreia do seu novo treinador, o ex-técnico do Flamengo Reinaldo Rueda, e conseguiu uma bela vitória fora de casa. Em amistoso disputado na Friends Arena, em Solna, região norte de Estocolmo, o Chile venceu por 2 a 1 com uma ótima atuação, dominante o rival na casa adversária e com um imenso apoio nas arquibancadas. A torcida presente na Suécia foi incrível, com bandeiras e muito barulho. Entre imigrantes e descendentes, os chilenos vibraram demais com o que os sul-americanos fizeram.

LEIA TAMBÉM: Ibrahimovic: “A Suécia me liga todo dia. Decisão de ir à Copa do Mundo depende de mim”

O goleiro Claudio Bravo abdicou da convocação e, por isso, o capitão do time foi também a sua maior estrela, Alexis Sánchez. O atacante, ex-Arsenal e atualmente no Manchester United, também ia pedir dispensa, mas foi convencido pela comissão técnica a estar no jogo. E foi um passeio. O Chile dominou a posse de bola, como é sua característica, e foi quem procurou o jogo o tempo todo. Saiu ganhando, tomou o empate em um erro na saída de bola, e acabou arrancando a vitória no final do jogo, em uma boa troca de passes.

O primeiro gol do Chile foi marcado aos 22 minutos do primeiro tempo. Após cobrança de escanteio de Alexis Sánchez, a bola foi rebatida e Arturo Vidal, de fora da área, acertou um chutaço no ângulo: 1 a 0. Um minuto depois, aos 23, a Suécia arrancou o empate. Em uma saída de bola errada, Forsberg recuperou a bela, carregou e tocou no meio para Toivonen, que devolveu a Forsberg e daí para Claesson, que quase sem querer tocou para Toivonen finalizar: 1 a 1.

O jogo permaneceu empatado até o fim do segundo tempo, embora o Chile dominasse o jogo, com seu estilo de posse de bola. Era quem criava as melhores chances e quem pareceu estar mais próximo de vencer. Os suecos usaram algo que foi corriqueiro nas Eliminatórias da Copa: uma defesa bem posicionada. Só que aos 44 minutos, não foi possível evitar o gol. Alexis Sánchez tabelou com Nicolás Castillo e, na cara do gol, finalizou. O goleiro Nordfeldt defendeu, mas no rebote Marcos Bolados, estreante do Chile na partida, bateu de primeira para marcar 2 a 1 para os visitantes.

Visitantes sim, mas com uma imensa torcida a seu favor. O apito final significou comemoração para os jogadores chilenos em campo, mesmo sendo um amistoso. Depois de ficar fora da Copa do Mundo, vencer um time que vai ao Mundial é uma forma também de retomar a auto-estima da equipe. Além disso, é uma boa estreia para Rueda. O técnico viu o time jogar bem contra um time com forte defesa.

Enquanto isso, os suecos seguem sentindo um problema constante nas Eliminatórias: a falta de boas jogadas ofensivas. Não exatamente por falta de jogador, já que Forsberg é ótimo jogador e há outros nomes razoavelmente bons. Mas o time tem uma postura recuada e tem dificuldades para chegar bem ao ataque. Talvez isso aumente a pressão no treinador Jan Andersson para que ele leve Zlatan Ibrahimovic para a Copa do Mundo. Por enquanto, essa possibilidade é só um fantasma que atormenta o treinador.