Seguimos convictos em nossa campanha. Se a Copa perder mesmo Falcao García, que mal há em permitir que a Colômbia naturalize Ibrahimovic? Os Cafeteros continuarão com um craque de primeiro nível e o Brasil terá um grande astro para compensar a ausência de El Tigre. A Fifa não permite isso? Ah, para quem já mudou a regra de naturalização milhares de vez, não custa nada dar uma forcinha pelo espetáculo.

Mas por que Ibra? Bom, alguns motivos são óbvios. Vai ser duro imaginar o sueco, na fase esplendorosa que está, gastando o seu tempo como caçador durante todo o mês de junho – afinal, ele já disse que nem vai querer assistir à Copa pela televisão. Mais do que isso, o ídolo do PSG é o substituto perfeito para o craque do Monaco. E, para tentar provar isso, listamos cinco motivos que sustentam nossa teoria:

- Nenhum outro centroavante em melhor fase estará fora da Copa

Em qualquer lista dos dez melhores centroavantes da atualidade, Falcao García e Ibrahimovic estarão lá – o sueco, talvez, até liderando. Dos outros grandes nomes da posição, apenas Robert Lewandowski não virá ao Brasil. Mas, convenhamos, é preferível deixar o polonês de fora da festa do que o sueco. Aliás, se o Brasil também quisesse naturalizar o Lewa, provavelmente a maior parte da torcida não acharia ruim.

- Ibra pode marcar tantos (ou mais) golaços que Falcao

Tanto Ibra quanto Falcao primam pela capacidade de produzir pinturas. El Tigre costuma ser mais feroz em seus golaços, com arrancadas fulminantes e finalizações impossíveis. Já Ibracadabra é mestre nas acrobacias, como bicicletas e toques de calcanhar. Gêneros diferentes da arte de balançar as redes, mas que embelezariam o Mundial da mesma forma.

- De costas, com a camisa amarela, nem vai dar pra perceber direito a diferença

Falcao e Ibra possuem um traço físico marcante em comum: as longas cabeleiras. Tudo bem que a diferença de altura é considerável, mas, se o sueco aceitar trocar a camisa 10 pela 9, de longe dá para enganar bem.

- A Ligue 1 permanecerá com um de seus principais expoentes no Mundial

Ibra e Falcao são os dois protagonistas dos favoritos ao título francês. Se o craque do Monaco não puder mesmo comparecer ao Brasil, nada melhor que substituí-lo pelo grande nome do PSG. É verdade que outros ótimos jogadores, como Thiago Silva, Edinson Cavani, James Rodríguez e João Moutinho, virão ao Brasil. Mas nada melhor do que representar a PUJANÇA dos milionários franceses do que com pelo menos uma de suas grandes estrelas.

- A fluência em espanhol facilitará a adaptação

Ibrahimovic nem precisará aprender uma nova língua para defender a Colômbia. Graças à passagem pelo Barcelona, o atacante tornou-se fluente em espanhol. Aliás, se comunicar é um dos menores problemas para o craque, que também domina o inglês, o italiano, o bósnio e tem evoluído no francês.