O politicamente correto tomou conta do futebol. É muita gente sendo boazinha, ou pelo menos tentando aparentar isso. Os bad boys são cada vez mais raros, assim como as frases espontâneas. E a Copa do Mundo estará repleta desses bons moços entre seus astros. Messi, Neymar, Iniesta, Ribéry, todos preferem cultivar a boa imagem. Até mesmo Cristiano Ronaldo, que costumava botar banca, está se transformando. Falta pimenta. Falta Ibrahimovic.

A melhor declaração de um jogador sobre o Mundial, até aqui, já é do sueco. E olha que ele nem vem para o Brasil. “Sem a minha presença, não vale nem a pena assistir a essa Copa”. É óbvio que ele está exagerando. Mas não seria legal contar com Ibra por aqui? Ver o craque soltando esse veneno em várias entrevistas?

Provas de marra não faltam ao atacante. O cara que gosta de carrões de luxo e que acelera a 300 km/h para não ter que lidar com a polícia. Que distribui safanões aos companheiros durante os treinos – e que, muitas vezes, arranja briga por causa disso. Que diz é Deus! Tudo bem que a arrogância sobre na maioria de suas declarações. Mas vamos relevar. Melhor isso do que qualquer frase feita, repetida incessantemente diante de um microfone.

O talento de Ibrahimovic dentro do campo fará tanta falta na Copa quanto seu estilo único fora dele. E é por isso que reforçamos nossa campanha “Naturaliza, Ibra!”. Para um país que já teve, em um mesmo time, a picardia de Valderrama, Higuita e Rincón, contar com um viking marrento para substituir Falcao García não é nada. Pô, Fifa, faz uma forcinha!