Quatro ingleses barbudos na faixa dos 30 anos estavam sentados num restaurante em Solís, praia do departamento uruguaio de Maldonado, um pouco antes de chegar em Piriapólis pra quem sai de Montevidéu. Abril estava indo mais ou menos pro final. Um cão grande e preto, provavelmente cruza de labrador com qualquer coisa, cheirava mal debaixo da mesa. Tentaram enxotá-lo, os ingleses. Mas o cusco, uruguaio, talvez não tenha entendido.

Ben, Adam, Pete e David, os ingleses, terminaram de comer e continuaram a caminhar, o que vinham fazendo desde o dia 2 de março, quando saíram de Mendonza, na Argentina. Seguiam para Porto Alegre. O cusco achou por bem ir junto. Por estas questões caninas, outros cuscos acompanharam a comitiva, mas só o labrador charrua perseverou. Por que recebia comida, por que lhe faziam carinho, apesar do mau odor, ou por que lhe parecia adequado continuar caminhando com aqueles sujeitos. Não se sabe.

O que se sabe é que os cinco chegaram nesta quinta-feira (5) a Barra do Ribeiro, no Rio Grande do Sul, o que corresponde estarem a 60 quilômetros do objetivo final: o estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. E que o cachorro ficou mais famoso que eles, o que foi ótimo.

Veja a matéria completa aqui.