Victor Francoz estava apenas tentando salvar um gatinho que subiu na árvore, mas, ao descer, machucou a panturrilha e vai ficar ao menos duas semanas afastado do Oxford City. A boa ação do goleiro francês do time da sexta divisão inglesa (Skrill North) deve tê-lo deixado nas boas graças das associações protetoras dos animais e das garotas que adoram gatinhos, mas não do seu treinador.

“É ridículo”, começou o técnico Mike Ford. “Ele caiu de uma árvore tentando resgatar um gato, sofreu um corte profundo na perna e voltou para a França. Não tenho compaixão nenhuma por ele. Você simplesmente não vê jogadores profissionais de futebol subindo em árvores”.

Francoz não é nem titular do Oxford City, que está quase caindo para a sétima divisão, com apenas cinco vitórias em 23 partidas. Ele estreou em setembro, substituindo o goleiro principal Mark Scott, mas isso pouco importa para Ford.

“É chato porque eu queria ter a opção. Pretendia ir com Victor, que é mais um jogador de linha com luvas, ou com Mark? Infelizmente, agora não tenho alternativa”, encerrou o mal-humorado treinador, que assumiu o time principal do Oxford City em 2009 e não gosta de gatinhos.