A poucos minutos do fim do jogo no San Paolo, Joaquín cabeceou para a rede vazia, após saída atrapalhada de Pepe Reina do gol. Estava, assim, decidido um jogo duro entre Napoli e Fiorentina, com o placar de 1 a 0 para os visitantes. Ainda que o gol seja o clímax do futebol e o que define vencedores e perdedores, o grande herói da vitória suada da equipe de Florença não foi o espanhol, mas, sim, o goleiro Neto. O que o arqueiro evoluiu nos últimos dois anos, inclusive, é bastante notável. Com apenas 24 anos, titular da Fiorentina e muito mais seguro que na época das Olimpíadas de 2012, o brasileiro salvou tudo quanto foi chute dos napolitanos para segurar o time da casa e dar à sua equipe a possibilidade de vencer o terceiro colocado da Serie A.

O primeiro tempo do jogo teve um Napoli contundente, criando bastantes chances de gol, mas sempre parando nas ótimas defesas de Neto. No total, em todo o jogo, foram sete vezes em que uma bola napolitana em direção ao gol encontrou em seu caminho o brasileiro. Especialmente na etapa inicial, os donos da casa poderiam muito bem ter definido o jogo, isso se Neto não estivesse lá, é claro.

Os jogos recentes de Neto têm sido dignos de destaque. Uma evolução notável diante das primeiras partidas errantes que fez pela Viola, quando se sugeria até mesmo um dos pontos fracos do time. Nas 29 rodadas do Campeonato Italiano até aqui, o desempenho do brasileiro – titular em todas elas – é bom, mas nada excepcional: 31 gols sofridos. Neto é regular e confiável, mas a defesa da Fiorentina não é grandiosa ao ponto de oferecer desafios aos números defensivos da Juventus, por exemplo, e Neto, nessas circunstâncias, não vai sofrer menos gols que Gianluigi Buffon. Mas sua sequência de atuações recentes tem sido muito boa.

Foram três jogos contra os próprio bianconeri no mês de março, além de um confronto com o Chievo. Nessas partidas contra os líderes italianos (uma pela Lega Calcio e duas pela Liga Europa), Neto sofreu apenas três gols, um em cada confronto, e, considerando quem era o adversário, não há como questionar sua eficiência e segurança. Com o jogo de hoje, chegou a 10 jogos no Campeonato Italiano desta temporada sem sofrer gols. Para quem na campanha passada experimentou a titularidade durante pouco mais de um mês, fazendo apenas seis jogos, o brasileiro tem motivos de sobra para comemorar 2013/14.

A distância da Fiorentina para o Napoli, terceiro colocado, ainda é grande, de sete pontos, e talvez seja tarde para o time sonhar em conseguir a classificação para a Liga dos Campeões. Mas, individualmente, Neto enfim se consolidou e, mantendo o nível, pode ser uma séria opção para o futuro da seleção brasileira.